Conheci o amor da minha vida, sentado em um banco dentro da Igreja, vestido de social, cabelo bem cortado, olhos escuros, ele estava prestando atenção no culto enquanto que eu estava prestando atenção nele, não me culpem quase todas as adolescentes fazem isso quando um garoto lhe chama a atenção na Igreja, algumas mudam com os anos outras permanecem assim por mais tempo, ele tinha um sorriso lindo, era filho de um Presbítero, não me notou, somente me cumprimentou quando o culto acabou, por educação, porque eu sabia que era um amor impossível, eu era muito mais nova que ele e ele muito mais velho que eu, pois é, essas coisas acontecem quando temos quatorze anos, depois de alguns meses fiquei sabendo que ele estava afim de uma garota da Igreja, ela era mais bonita e popular na escola que eu, ela me esnobava, era dessas que não ligava muito para a Igreja, apenas ia por causa de seus pais, não entrava na minha cabeça como um rapaz tão bonito e inteligente você ficar afim de uma garota tão cheia de si e metida como ela, fui comentar isso com um obreiro e ele me disse que era errado julgar as pessoas e que Deus não se agradava disso, mas me diga em que uma pessoa como eu vai agradar a Deus, falei para ele, conversando comigo me falou que Deus escolheu a gente mesmo nós sendo pecadores e ele espera que se arrependamos dos nossos pecados e mudamos de atitude, porque Deus se agrada da gente quando fazemos isso, reconhecemos que não podemos viver á vida da nossa maneira. Esse irmão tinha um jeito diferente de falar do amor de Deus, mesmo eu sendo uma adolescente ele dizia de uma forma que eu compreendia, ele era marido de uma Diaconisa, também muito abençoada. No dia em que eu estava conversando com esse obreiro, aliás o nome dele era Carlos, eu pude  perceber que aquele rapaz não prestava atenção em mim mas sim naquela outra garota,  eu fui fazer uma reflexão na minha vida e em tudo o que aquele irmão Carlos tinha me explicado sobre Deus, eu pude compreender que eu não posso força ninguém a me amar ou obrigar Deus a me dar uma pessoa que pode não ser a certa para mim, eu pude perceber que as coisas, até mesmo nossos relacionamentos acontecem quando Deus quer, como está escrito que tudo tem um tempo determinado lá no livro de Eclesiastes capitulo três e versículo um, eu também percebi que não posso julgar as pessoas como estava fazendo, foi aí que me arrependi e me converti de verdade.  Outro dia conversando com o irmão Carlos ele disse assim: Viviana ore a Deus, peça a ele que tire da sua vida tudo o que ele não está se agradando.

Então eu orei e falei com Deus, me senti melhor, descobri que o amor da minha vida é Deus, que fez tudo por mim e que me ama tanto que foi capaz de entregar o seu único filho por mim, Deus está comigo quando preciso me ouve quando oro me ajuda quando não tenho mais solução, me chama da filha e me fez promessas que vai além dessa vida, Deus é o amor da minha vida.





11 Comentários

  1. Que lindo! Muito bom o texto!
    O verdadeiro amor é o amor de Deus sempre.
    Beijos!
    islary34.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Obrigada. É isso, só Deus para nos amar tanto.

      Excluir
  2. que lindo!!! amei!!!

    http://amigosdopaioficial.blogspot.com

    http://poesiaeprofecias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Tudo tem seu tempo... é nesse versiculo que tenho me apegado ultimamente

    eisounoiva.blogspot.com.b

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, esse versículo diz uma grande verdade.

      Excluir
  4. Amei, muito lindo mesmo... ❤️

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

03/11/2013

Amor da minha vida


Conheci o amor da minha vida, sentado em um banco dentro da Igreja, vestido de social, cabelo bem cortado, olhos escuros, ele estava prestando atenção no culto enquanto que eu estava prestando atenção nele, não me culpem quase todas as adolescentes fazem isso quando um garoto lhe chama a atenção na Igreja, algumas mudam com os anos outras permanecem assim por mais tempo, ele tinha um sorriso lindo, era filho de um Presbítero, não me notou, somente me cumprimentou quando o culto acabou, por educação, porque eu sabia que era um amor impossível, eu era muito mais nova que ele e ele muito mais velho que eu, pois é, essas coisas acontecem quando temos quatorze anos, depois de alguns meses fiquei sabendo que ele estava afim de uma garota da Igreja, ela era mais bonita e popular na escola que eu, ela me esnobava, era dessas que não ligava muito para a Igreja, apenas ia por causa de seus pais, não entrava na minha cabeça como um rapaz tão bonito e inteligente você ficar afim de uma garota tão cheia de si e metida como ela, fui comentar isso com um obreiro e ele me disse que era errado julgar as pessoas e que Deus não se agradava disso, mas me diga em que uma pessoa como eu vai agradar a Deus, falei para ele, conversando comigo me falou que Deus escolheu a gente mesmo nós sendo pecadores e ele espera que se arrependamos dos nossos pecados e mudamos de atitude, porque Deus se agrada da gente quando fazemos isso, reconhecemos que não podemos viver á vida da nossa maneira. Esse irmão tinha um jeito diferente de falar do amor de Deus, mesmo eu sendo uma adolescente ele dizia de uma forma que eu compreendia, ele era marido de uma Diaconisa, também muito abençoada. No dia em que eu estava conversando com esse obreiro, aliás o nome dele era Carlos, eu pude  perceber que aquele rapaz não prestava atenção em mim mas sim naquela outra garota,  eu fui fazer uma reflexão na minha vida e em tudo o que aquele irmão Carlos tinha me explicado sobre Deus, eu pude compreender que eu não posso força ninguém a me amar ou obrigar Deus a me dar uma pessoa que pode não ser a certa para mim, eu pude perceber que as coisas, até mesmo nossos relacionamentos acontecem quando Deus quer, como está escrito que tudo tem um tempo determinado lá no livro de Eclesiastes capitulo três e versículo um, eu também percebi que não posso julgar as pessoas como estava fazendo, foi aí que me arrependi e me converti de verdade.  Outro dia conversando com o irmão Carlos ele disse assim: Viviana ore a Deus, peça a ele que tire da sua vida tudo o que ele não está se agradando.

Então eu orei e falei com Deus, me senti melhor, descobri que o amor da minha vida é Deus, que fez tudo por mim e que me ama tanto que foi capaz de entregar o seu único filho por mim, Deus está comigo quando preciso me ouve quando oro me ajuda quando não tenho mais solução, me chama da filha e me fez promessas que vai além dessa vida, Deus é o amor da minha vida.




11 comentários:

  1. Que lindo! Muito bom o texto!
    O verdadeiro amor é o amor de Deus sempre.
    Beijos!
    islary34.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Obrigada. É isso, só Deus para nos amar tanto.

      Excluir
  2. que lindo!!! amei!!!

    http://amigosdopaioficial.blogspot.com

    http://poesiaeprofecias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Tudo tem seu tempo... é nesse versiculo que tenho me apegado ultimamente

    eisounoiva.blogspot.com.b

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, esse versículo diz uma grande verdade.

      Excluir
  4. Amei, muito lindo mesmo... ❤️

    ResponderExcluir