Nome: Erick Santos e Santos (sim, são dois “Santos”, e não, eu não torço pro time do Santos), mas gosto que me chamam pelo apelido, Kinho. 
Idade: 19 anos e meio 
Igreja: Assembleia de Deus – Ministério Madureira 
Redes Sociais: Twitter (@Dr_Kinho), Instagram (@dr_kinho), Facebook (www.facebook.com/drkinho), Página e Blog Pensei Jesus (www.facebook.com/penseijesus / www.penseijesus.wordpress.com) 
  
1) Há quanto tempo você frequenta a Igreja? 
  
Frequento desde os nove anos de idade. Comecei a ir depois que o meu irmão do meio passou a acompanhar os meus antigos vizinhos, quando éramos menores. De início ele ia sozinho. Depois fiquei curioso e comecei a frequentar. Infelizmente meu irmão se afastou. Sou o único a congregar na Assembleia da minha família. Tenho muito a agradecer aos meus antigos vizinhos. Especialmente à Jennifer, filha deles e uma velha amiga. 
  
  2) Você já se batizou? Lembra-se da data? 
   
Batizei-me nas águas sim. Foi no dia 21 de Março de 2007, se não me engano. Há quase oito anos (nossa, quanto tempo!). 
   
3) Qual a diferença entre os meninos da Igreja e os do mundo? 
  
Os jovens que realmente temem a Deus podem contar com a ajuda da Trindade inteira para orientar suas vidas e relacionamentos. Aqueles que não creem em Deus e em seu filho Jesus, infelizmente, não contam com o mesmo auxílio. Se precisarmos de esperança, Deus nos dá. Se eles precisam de esperança, onde é procuram? O Diabo aproveita essa deixa para os corromperem com vícios e outras coisas. Deus é a diferença na vida dos rapazes que realmente temem a Ele. 
    
4) O que é vulgar e o que te escandaliza na Igreja? 
  
Acredito que vulgar não seja o fato de garotas participarem de um culto usando roupas indecentes, ou de rapazes usarem boné ou mostrar a cueca, por causa das calças caindo. “Vulgar” é a FALTA DE TEMOR A DEUS! Pois a partir do momento em que realmente se tem um encontro com Deus, não é necessário que ninguém diga que tem que usar um cinto para não mostrar a cueca, ou tirar o boné quando chegar à igreja, ou não usar roupas polêmicas. Se o Espírito habita em nós, Ele nos guiará através de toda a Verdade. 
  
  5) O que você acha do namoro cristão? 
  
O namoro já é algo bom. Um namoro cristão, então, é algo SUPIMPA! O cristão consegue enxergar o namoro com olhos mais apurados porque, com a ajuda de Deus, ele entende em larga proporção o que é o amor, como devemos amar e se doar por isso. Amar alguém é uma das escolhas mais importantes de nossas vidas. Por isso, temos que escolher certo. E para escolher certo, temos que pedir conselhos à pessoa certa. Quem seria mais certo senão Deus e nossos líderes e amigos que temem a Ele? 
  
  
6) Qual é o seu maior desafio em ser cristão? 
  
Eu faço minhas as palavras da poetisa cristã Marcela Taís: o maior desafio para mim como cristão é “não desacreditar no amor”. Sabe, quando olho o mundo ao redor eu até me assusto com a destruição que o pecado causou. Dia após dia descobrimos atos e mais atos de maldade de ser humano contra ser humano; de devastação da criação de Deus. E ao lembrar que esse não era o plano original do Senhor, como não se entristecer e questionar: onde está o amor? Motivos para desacreditar no amor o mundo me dão aos montes. Mas Deus me deu um único motivo para insistir em acreditar: João 3:16. 
    
7) O que você entende por liberdade em Cristo? 
  
Eu defino “liberdade em Cristo” como “deixar de ser iludido”. Quando Cristo nos traz liberdade, passamos a enxergar o mundo com outros olhos. Deixamos de nos iludir. Deixamos de buscar amores que nos trazem prejuízos e passamos a esperar em Cristo. Deixamos de nos afligir com preocupações e buscamos – e encontramos! – socorro e alívio em Cristo. Deixamos de dizer que “somos alguma coisa” para descobrirmos que somos dependentes de Cristo. E então, nossa alma se torna livre. Quatro paredes não detém uma alma livre. Liberdade em Cristo é ter nossa visão desembaçada. 
  
  8) Você acha que estudar e se formar é  importante? 
  
Com toda a certeza. Não fomos dotados de raciocínio em vão. Por mais que possamos confiar em Deus para viver uma vida boa, não é obrigação dEle nos dar roupas, comida, construir nossa casa ou pagar nosso aluguel e nossas contas. Nossa parte nós temos que fazer. E para isso, precisamos de um bom emprego, de uma boa profissão, que só conseguiremos à base de estudo. Deus nos ajuda em nossas fraquezas. 
    
9) Idade define maturidade? 
  
Acredito que, se idade definisse maturidade, não haveria jovens que parecem ser desprovidos de massa cefálica, rsrs. Falando sério, há jovens muito “cabeça-dura”. Falo por mim mesmo, rsrs. 
  
  10) Possui cargo na Igreja? Se não, deseja possuir algum? 
  
Sou músico na igreja. Toco bateria e, raramente, violão, e participo do grupo de jovens. Mas desempenhar uma função específica, como a de diácono ou presbítero, não desempenho. Caso Deus me queira para uma dessas funções, que seja feita a vontade dEle. Ah, quase me esqueci! Também faço parte de um ministério que temos com os adolescentes, chamado Papo Reto. Acontece aos sábados e me encarregaram de ajudar na parte de ministração da palavra a eles. 
  
  11) Quantas vezes ao dia você ora? 
  
Sendo bem sincero, não tenho um horário específico de oração. É difícil separar um momento, um canto em casa, por causa da quantidade de pessoas que moram comigo e que transitam sem parar pelos cômodos. Nesses momentos, gosto de sair para caminhar e faço minhas orações enquanto caminho. Ando por uma rua em que sei que não passam muitas pessoas e então consigo ficar mais a só com Deus. Isso é bom porque consigo admirar a natureza enquanto oro, o que me inspira mais a orar. 
    
12) Defina Espírito Santo em uma frase: 
  
Inspirado no último verso do evangelho de João, nem mesmo nas línguas do mundo inteiro haveria palavras que pudessem definir com toda precisão e profundidade, a pessoa do Espírito Santo. Mas gosto de uma frase de uma canção de Os Arrais, que diz: “Ele é a voz que fala ao coração sobre esperança e um futuro além do que se pode ver...”. O Espírito Santo é essa voz.   
  
13) Que tipo de menina te chama a atenção? 
  
Uma pessoa especial é aquela que te aproxima mais de Deus. Uma garota imoral pode afastar um rapaz de Deus com facilidade. Mas só uma garota de verdade faz com que ele se aproxime mais do Senhor. É esse tipo de garota que me chama a atenção e, como diriam, é o tipo de garota que é para casar! 
    
14) O que você pensa sobre se desviar para agradar alguém? 
  
Isso não faz sentido, pois cristão que é cristão não procura fazer a vontade de pessoas, mas sim a vontade de Deus. Temos sim que agradar aos nossos irmãos e servi-los antes de servirmos a nós (Romanos 12:10). Mas, desviar-se para agradar alguém é apelar para o bom senso cristão! 
    
15) Cite exemplos de atitudes que te aproximam de Deus. 
  
Sinto-me mais perto de Deus de várias formas. Mas a mais especial é quando leio Sua Palavra. Pois acontece o que diz aquela frase: “A Bíblia é o único livro que quando se lê, o autor se faz presente.”. Leio a Bíblia e Deus está ali, junto a mim. 
    
16) Como é o seu relacionamento com seus irmãos na fé? 
  
Eu os considero minha segunda família. Sou o único dentre os meus familiares (pais e irmãos) que congrega lá. Os irmãos da igreja me acolheram e me ajudaram a crescer. Devo muito a eles e ao grupo de jovens, principalmente. Disse uma vez que deixamos de ser um grupo e nos tornamos uma família de jovens! Muito grato pela vida deles. 
    
17) A Igreja hoje em dia, na sua opinião, é uma Igreja evangelística? Por que? 
  
Acredito que sim, mas não como um todo. Há ministérios que se empenham em missões, mas, infelizmente, há outros que deixam a desejar. Falta-nos preparo, investimento no estudo da Palavra e em palestras que ensinem que evangelizar é preciso; que nos dê mais que teoria, como também a prática. Mas que acima de tudo, possamos nos empenhar em viver de maneira santa, pois o nosso caráter é o maior testemunho de cristão que temos. Como disse São Francisco de Assis: “Evangelize sempre. Se necessário, use palavras.”. 
    
18) Deixe um versículo: 
  
“Confie no SENHOR de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento; reconheça o SENHOR em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas. Não seja sábio aos seus próprios olhos; tema o SENHOR e evite o mal. Isso lhe dará saúde ao corpo e vigor aos ossos.” — Provérbios 3:5-8





Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

06/02/2015

Ele é Cristão: Erick Santos, 19 anos, blogueiro


Nome: Erick Santos e Santos (sim, são dois “Santos”, e não, eu não torço pro time do Santos), mas gosto que me chamam pelo apelido, Kinho. 
Idade: 19 anos e meio 
Igreja: Assembleia de Deus – Ministério Madureira 
Redes Sociais: Twitter (@Dr_Kinho), Instagram (@dr_kinho), Facebook (www.facebook.com/drkinho), Página e Blog Pensei Jesus (www.facebook.com/penseijesus / www.penseijesus.wordpress.com) 
  
1) Há quanto tempo você frequenta a Igreja? 
  
Frequento desde os nove anos de idade. Comecei a ir depois que o meu irmão do meio passou a acompanhar os meus antigos vizinhos, quando éramos menores. De início ele ia sozinho. Depois fiquei curioso e comecei a frequentar. Infelizmente meu irmão se afastou. Sou o único a congregar na Assembleia da minha família. Tenho muito a agradecer aos meus antigos vizinhos. Especialmente à Jennifer, filha deles e uma velha amiga. 
  
  2) Você já se batizou? Lembra-se da data? 
   
Batizei-me nas águas sim. Foi no dia 21 de Março de 2007, se não me engano. Há quase oito anos (nossa, quanto tempo!). 
   
3) Qual a diferença entre os meninos da Igreja e os do mundo? 
  
Os jovens que realmente temem a Deus podem contar com a ajuda da Trindade inteira para orientar suas vidas e relacionamentos. Aqueles que não creem em Deus e em seu filho Jesus, infelizmente, não contam com o mesmo auxílio. Se precisarmos de esperança, Deus nos dá. Se eles precisam de esperança, onde é procuram? O Diabo aproveita essa deixa para os corromperem com vícios e outras coisas. Deus é a diferença na vida dos rapazes que realmente temem a Ele. 
    
4) O que é vulgar e o que te escandaliza na Igreja? 
  
Acredito que vulgar não seja o fato de garotas participarem de um culto usando roupas indecentes, ou de rapazes usarem boné ou mostrar a cueca, por causa das calças caindo. “Vulgar” é a FALTA DE TEMOR A DEUS! Pois a partir do momento em que realmente se tem um encontro com Deus, não é necessário que ninguém diga que tem que usar um cinto para não mostrar a cueca, ou tirar o boné quando chegar à igreja, ou não usar roupas polêmicas. Se o Espírito habita em nós, Ele nos guiará através de toda a Verdade. 
  
  5) O que você acha do namoro cristão? 
  
O namoro já é algo bom. Um namoro cristão, então, é algo SUPIMPA! O cristão consegue enxergar o namoro com olhos mais apurados porque, com a ajuda de Deus, ele entende em larga proporção o que é o amor, como devemos amar e se doar por isso. Amar alguém é uma das escolhas mais importantes de nossas vidas. Por isso, temos que escolher certo. E para escolher certo, temos que pedir conselhos à pessoa certa. Quem seria mais certo senão Deus e nossos líderes e amigos que temem a Ele? 
  
  
6) Qual é o seu maior desafio em ser cristão? 
  
Eu faço minhas as palavras da poetisa cristã Marcela Taís: o maior desafio para mim como cristão é “não desacreditar no amor”. Sabe, quando olho o mundo ao redor eu até me assusto com a destruição que o pecado causou. Dia após dia descobrimos atos e mais atos de maldade de ser humano contra ser humano; de devastação da criação de Deus. E ao lembrar que esse não era o plano original do Senhor, como não se entristecer e questionar: onde está o amor? Motivos para desacreditar no amor o mundo me dão aos montes. Mas Deus me deu um único motivo para insistir em acreditar: João 3:16. 
    
7) O que você entende por liberdade em Cristo? 
  
Eu defino “liberdade em Cristo” como “deixar de ser iludido”. Quando Cristo nos traz liberdade, passamos a enxergar o mundo com outros olhos. Deixamos de nos iludir. Deixamos de buscar amores que nos trazem prejuízos e passamos a esperar em Cristo. Deixamos de nos afligir com preocupações e buscamos – e encontramos! – socorro e alívio em Cristo. Deixamos de dizer que “somos alguma coisa” para descobrirmos que somos dependentes de Cristo. E então, nossa alma se torna livre. Quatro paredes não detém uma alma livre. Liberdade em Cristo é ter nossa visão desembaçada. 
  
  8) Você acha que estudar e se formar é  importante? 
  
Com toda a certeza. Não fomos dotados de raciocínio em vão. Por mais que possamos confiar em Deus para viver uma vida boa, não é obrigação dEle nos dar roupas, comida, construir nossa casa ou pagar nosso aluguel e nossas contas. Nossa parte nós temos que fazer. E para isso, precisamos de um bom emprego, de uma boa profissão, que só conseguiremos à base de estudo. Deus nos ajuda em nossas fraquezas. 
    
9) Idade define maturidade? 
  
Acredito que, se idade definisse maturidade, não haveria jovens que parecem ser desprovidos de massa cefálica, rsrs. Falando sério, há jovens muito “cabeça-dura”. Falo por mim mesmo, rsrs. 
  
  10) Possui cargo na Igreja? Se não, deseja possuir algum? 
  
Sou músico na igreja. Toco bateria e, raramente, violão, e participo do grupo de jovens. Mas desempenhar uma função específica, como a de diácono ou presbítero, não desempenho. Caso Deus me queira para uma dessas funções, que seja feita a vontade dEle. Ah, quase me esqueci! Também faço parte de um ministério que temos com os adolescentes, chamado Papo Reto. Acontece aos sábados e me encarregaram de ajudar na parte de ministração da palavra a eles. 
  
  11) Quantas vezes ao dia você ora? 
  
Sendo bem sincero, não tenho um horário específico de oração. É difícil separar um momento, um canto em casa, por causa da quantidade de pessoas que moram comigo e que transitam sem parar pelos cômodos. Nesses momentos, gosto de sair para caminhar e faço minhas orações enquanto caminho. Ando por uma rua em que sei que não passam muitas pessoas e então consigo ficar mais a só com Deus. Isso é bom porque consigo admirar a natureza enquanto oro, o que me inspira mais a orar. 
    
12) Defina Espírito Santo em uma frase: 
  
Inspirado no último verso do evangelho de João, nem mesmo nas línguas do mundo inteiro haveria palavras que pudessem definir com toda precisão e profundidade, a pessoa do Espírito Santo. Mas gosto de uma frase de uma canção de Os Arrais, que diz: “Ele é a voz que fala ao coração sobre esperança e um futuro além do que se pode ver...”. O Espírito Santo é essa voz.   
  
13) Que tipo de menina te chama a atenção? 
  
Uma pessoa especial é aquela que te aproxima mais de Deus. Uma garota imoral pode afastar um rapaz de Deus com facilidade. Mas só uma garota de verdade faz com que ele se aproxime mais do Senhor. É esse tipo de garota que me chama a atenção e, como diriam, é o tipo de garota que é para casar! 
    
14) O que você pensa sobre se desviar para agradar alguém? 
  
Isso não faz sentido, pois cristão que é cristão não procura fazer a vontade de pessoas, mas sim a vontade de Deus. Temos sim que agradar aos nossos irmãos e servi-los antes de servirmos a nós (Romanos 12:10). Mas, desviar-se para agradar alguém é apelar para o bom senso cristão! 
    
15) Cite exemplos de atitudes que te aproximam de Deus. 
  
Sinto-me mais perto de Deus de várias formas. Mas a mais especial é quando leio Sua Palavra. Pois acontece o que diz aquela frase: “A Bíblia é o único livro que quando se lê, o autor se faz presente.”. Leio a Bíblia e Deus está ali, junto a mim. 
    
16) Como é o seu relacionamento com seus irmãos na fé? 
  
Eu os considero minha segunda família. Sou o único dentre os meus familiares (pais e irmãos) que congrega lá. Os irmãos da igreja me acolheram e me ajudaram a crescer. Devo muito a eles e ao grupo de jovens, principalmente. Disse uma vez que deixamos de ser um grupo e nos tornamos uma família de jovens! Muito grato pela vida deles. 
    
17) A Igreja hoje em dia, na sua opinião, é uma Igreja evangelística? Por que? 
  
Acredito que sim, mas não como um todo. Há ministérios que se empenham em missões, mas, infelizmente, há outros que deixam a desejar. Falta-nos preparo, investimento no estudo da Palavra e em palestras que ensinem que evangelizar é preciso; que nos dê mais que teoria, como também a prática. Mas que acima de tudo, possamos nos empenhar em viver de maneira santa, pois o nosso caráter é o maior testemunho de cristão que temos. Como disse São Francisco de Assis: “Evangelize sempre. Se necessário, use palavras.”. 
    
18) Deixe um versículo: 
  
“Confie no SENHOR de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento; reconheça o SENHOR em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas. Não seja sábio aos seus próprios olhos; tema o SENHOR e evite o mal. Isso lhe dará saúde ao corpo e vigor aos ossos.” — Provérbios 3:5-8




Nenhum comentário:

Postar um comentário