Lia estava ansiosa para o seu aniversário de dezesseis anos, contava os dias, acompanhava no calendário os dias passar, ficava atenta a cada saída de seus pais afim de descobrir qual seria o seu presente de aniversário. Sua irmã Sabrina tinha lhe contado que seus pais iriam lhe dar algo que ela estava precisando, pensou consigo mesma que só poderia ser um celular, um daqueles smartphone que suas amigas tem, e ela ficava se imaginando com um, tirando fotos com o aplicativo retrica, ouvindo músicas, acessando todas as suas redes sociais. Seria bem melhor que o seu velho celular, com poucas funções e pouco status. Ao mesmo tempo em que ela pensava em todo prestígio que a vida moderna lhe proporcionava, também pensava no quanto precisava de Deus e precisava fazer algo a mais pelo seu reino. Apesar de ser cristã, frequentar a Igreja toda semana, havia dentro dela a necessidade de mudança, renúncia e mais de Deus, mais alimentação da vida espiritual.
Para comemorar o aniversário de Lia, seus pais estavam organizando um culto em sua casa, nada de muito glamour, tudo simples apenas para que não passasse em branco esta data tão importante para a vida dela. Faltavam poucos dias para o seu aniversário, Lia convidara além da Igreja para o seu aniversário, duas amigas da escola, por ser tímida e quieta tinha poucos amigos.
Abrindo os presentes, Lia se maravilhava com cada um deles, recebeu de coração todos. O de seus pais foi aberto por último. Deu um salto quando viu que seus pais lhe deram o celular que tanto queria. Passado uma semana depois, Lia estava cumprimentando os irmãos após o término do culto quando uma irmã, já idosa lhe chamou no canto, ela segurava uma sacola, abraçou Lia e lhe pediu desculpas por não ter ido ao aniversário pois seu netinho estava doente no dia. Lia por sua vez pegou a sacola que a Senhora lhe deu. Abriu o pacote com o presente e dentro estava um all star vermelho, do jeito que Lia gostava de tênis, então abraçou a Senhora e lhe agradecera constantemente pela preocupação em presenteá-la.
Um mês depois Lia passeava com seu all star vermelho quando viu uma mendiga na rua pedindo lhe um calçado para calçar em seus pés pois o chão da rua estava causando feridas e fazendo com que mancasse.  Lia não pensou duas vezes antes de tirar o all star dos pés e entregar para ela. Lia entendia que a necessidade do ser humano é maior que qualquer vaidade e status que poderia ter. Ligou para seu pai vim lhe buscar e observava aquela mendiga caminhar livremente com seu novo calçado. Antes de deixá-la ir falou o quanto Jesus era importante e fazia a diferença em nossas vidas.


2 Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

16/04/2015

O all star vermelho

 Lia estava ansiosa para o seu aniversário de dezesseis anos, contava os dias, acompanhava no calendário os dias passar, ficava atenta a cada saída de seus pais afim de descobrir qual seria o seu presente de aniversário. Sua irmã Sabrina tinha lhe contado que seus pais iriam lhe dar algo que ela estava precisando, pensou consigo mesma que só poderia ser um celular, um daqueles smartphone que suas amigas tem, e ela ficava se imaginando com um, tirando fotos com o aplicativo retrica, ouvindo músicas, acessando todas as suas redes sociais. Seria bem melhor que o seu velho celular, com poucas funções e pouco status. Ao mesmo tempo em que ela pensava em todo prestígio que a vida moderna lhe proporcionava, também pensava no quanto precisava de Deus e precisava fazer algo a mais pelo seu reino. Apesar de ser cristã, frequentar a Igreja toda semana, havia dentro dela a necessidade de mudança, renúncia e mais de Deus, mais alimentação da vida espiritual.
Para comemorar o aniversário de Lia, seus pais estavam organizando um culto em sua casa, nada de muito glamour, tudo simples apenas para que não passasse em branco esta data tão importante para a vida dela. Faltavam poucos dias para o seu aniversário, Lia convidara além da Igreja para o seu aniversário, duas amigas da escola, por ser tímida e quieta tinha poucos amigos.
Abrindo os presentes, Lia se maravilhava com cada um deles, recebeu de coração todos. O de seus pais foi aberto por último. Deu um salto quando viu que seus pais lhe deram o celular que tanto queria. Passado uma semana depois, Lia estava cumprimentando os irmãos após o término do culto quando uma irmã, já idosa lhe chamou no canto, ela segurava uma sacola, abraçou Lia e lhe pediu desculpas por não ter ido ao aniversário pois seu netinho estava doente no dia. Lia por sua vez pegou a sacola que a Senhora lhe deu. Abriu o pacote com o presente e dentro estava um all star vermelho, do jeito que Lia gostava de tênis, então abraçou a Senhora e lhe agradecera constantemente pela preocupação em presenteá-la.
Um mês depois Lia passeava com seu all star vermelho quando viu uma mendiga na rua pedindo lhe um calçado para calçar em seus pés pois o chão da rua estava causando feridas e fazendo com que mancasse.  Lia não pensou duas vezes antes de tirar o all star dos pés e entregar para ela. Lia entendia que a necessidade do ser humano é maior que qualquer vaidade e status que poderia ter. Ligou para seu pai vim lhe buscar e observava aquela mendiga caminhar livremente com seu novo calçado. Antes de deixá-la ir falou o quanto Jesus era importante e fazia a diferença em nossas vidas.

2 comentários: