Olá, meu nome é Franciny! Hoje vim aqui contar um pouco da história que Deus tem escrito em minha vida, e como dia 12 é dia dos namorados , eu estou me inspirando na pessoa que amo.
Hoje estou com 21 anos, mas vou começar desde o início para vocês entenderem o agir de Deus em nossas vidas (minha e do meu amor). Eu sempre fui uma garota de receber altos elogios dos homens independente do lugar onde eu estava, mas eu nunca me importei,na verdade nunca gostei de chamar atenção, e sempre ficava sem graça por saber que vários homens estavam me olhando , me observando. Na adolescência, era um tal de fulano , ciclano, menino da escola, menino do bairro, amigos do meu irmão , amigos de amigos querendo ficar comigo, mas eu nunca quis , mas também não me perguntavam o por quê. Eu nunca fui do tipo de garota de olhar status da pessoa, olhar a aparência,saber o que tem ou não, para mim ter convívio com ela , era tipo “Pow, essa pessoa é legal, vou ser amiga dela.” Assim era eu com minhas amizades.
Adolescência é aquela fase que todo mundo quer arranjar namorado ou namorada, na verdade não querem namorar , mas só ficar , para poder tirar aquela ondinha na roda de amigos, você deve saber do que estou falando. Desde muito nova eu sempre falava que iria terminar meus estudos, arranjar emprego para depois pensar em namorar, eu não era garota que ficava pensando em arranjar alguém, na verdade para um garoto conseguir chamar minha atenção era muito difícil, pois eu não me importava com dinheiro, moto, carro, roupa de marca, aparência ou até mesmo o bairro onde morava, então os caras não tinham muito o que fazer, pois hoje em dia é fácil de arranjar uma garota, pois infelizmente as garotas estão fáceis demais (nem todas, é claro!), estão se vendendo por praticamente nada, só pensam no hoje, no agora e nada mais. Eu vi amigas ficando com caras, eu vi amigas passando por situações tristes por acabar engravidando fora do tempo certo (novas demais) e por aí foi, e eu estava ali, sempre na minha só observando aquilo tudo e não queria nada com ninguém. Alguns diziam que eu era muito difícil de conquistar outros diziam que eu era bonita demais, então por vezes eu não queria ficar com tal cara, porque eu era “demais”, era muito areia pra caminhãozinho. Mas agora vem a parte mais interessante nisso tudo; eu falava para as pessoas que não queria namorar, e também nunca fui de pensar em casamento igual a maioria das meninas, mas uma coisa que eu fazia sempre era orar, eu orava a Deus, eu dizia para Deus que se fosse para colocar alguém em minha vida, era para ser alguém que eu gostasse muito mas muito mesmo, teria que ser realmente do Senhor para minha vida, pois eu não queria ficar na mão de um e de outro.
Não nasci na igreja mas comecei a frequentar com 7 anos, os anos foram passando e com 17 anos acabei me desviando da igreja dizendo que sairia de lá para congregar em outra, pois eu não estava mais me adequando bem naquela onde eu congregava, e fora isso minha família (pai,mãe,irmão) já tinham saído da igreja e estavam desviados, só eu ia na igreja. Nesses 17 anos, no meio do ano acabei “indo para o mundo”, sempre gostei de dançar, na verdade esse é o dom que Deus me deu, danço para Ele desde os 7 , mas com 17 parei e no mundo acabei usando esse dom de maneira errada com músicas do mundo, hits do verão, atrás de trio elétrico com amigas, onde eu fazia todos pararem para me olhar dançando e até pessoas me chamavam para subir e dançar em cima do trio,porém não aceitei, eu só estava dançando por dançar, porque era o que eu mais gostava. Nisso tudo, meu irmão começou a tocar como DJ no mundo, em festas de aniversário principalmente e  muitas vezes eu ia junto para ajudar pois eu curtia a “vibe”. Meu irmão acabou sendo chamado para DJ de um grupo de funk muito conhecido aqui na região,e eu conheci o MC, os dançarinos, eu falava o básico com eles, era: "oi, tudo bem?". No meu aniversário de 18 anos no final do ano de 2012 eles dançaram no meu aniversário. Em 2013 fui para a praia e lá muitas vezes eu via um dos dançarinos de vez em quando lá no trio também, eu falava o básico, como eu disse logo acima. Em fevereiro, esse dançarino perdeu a moto dele, colocaram a arma na cabeça dele e ele teve que entregar a moto, e eu fiquei sabendo disso através do meu irmão,e acabei mandando uma mensagem para esse cara dizendo que Deus sabe de todas as coisas, que Deus daria muito mais a ele. Eu não estava dentro da igreja, tinha um orgulho profundo dentro de mim, eu sabia onde era meu lugar, eu sabia que eu tinha que estar adorando a Deus, eu não podia ouvir um louvor que chorava e sentia falta da minha verdadeira vida, mas aquele orgulho me deixava parada. Depois esse cara começou aparecendo na minha casa atrás de mim mas eu não queria nada com ele, ficou um bom tempo atrás de mim e eu nada, até que um dia eu e meu irmão vimos a moto dele na praia e meu irmão ligou para ele para avisar e esse cara foi parar lá na casa da praia onde eu estava, e ficou aparecendo lá, conversando comigo, tentando alguma coisa e eu nada. Até que um dia acabei ficando com ele, pois é, meu primeiro beijo foi com ele com 18 anos de idade. Começamos a namorar, minha mãe já sabia mas para meu pai aceitar só Deus na causa!!...Esse cara, estava começando a frequentar a igreja, já  tinha aceitado Jesus e me chamou para visitar a igreja dele, que por incrível que pareça, era a igreja do pai de um aluno de minha mãe que vivia convidando para fazer uma visita e nisso comecei a frequentar a igreja, voltei para Jesus. Só que o nosso namoro sempre foi bem complicado, meu pai não aceitava meu namorado, nem falava com ele direito, as pessoas faziam questão de falar do passado do meu namorado para meu pai e ainda aumentavam, falavam coisas que muitas vezes nem era verdade, porém meu pai acabava acreditando porque sabia que meu namorado dançava em grupo de funk e vivia na madruga. Depois de uns meses meu namorado saiu do grupo em que dançava, começou a agir diferente, tirou os brincos, parou com os palavreados, mas não foi o suficiente meus pais acabaram proibindo nosso namoro. Foi tão doloroso, que só de pensar no passado me dá vontade  de chorar porque eu e ele se amava. Ele me disse que não queria mais ninguém, que ficaria me esperando e não terminamos, o namoro foi proibido, não namorávamos mais, não nos víamos, mas aquilo continuava dentro de nós, conversávamos pelas redes sociais e nos falávamos pelo celular também até que minha mãe descobriu e pegou o celular de mim. Nosso namoro começou em fevereiro, durou uns 5 meses e depois foi proibido em julho se não em engano, e meu namorado ficou até o outro ano dizendo que estava me esperando, mas ele também estava sofrendo com aquilo tudo, até que me mandou a mensagem que não estava aguentando mais e nosso namoro teve um fim de verdade, não existia afeto, não existia conversa. Com isso eu entrei em depressão porque minha família não se importava com minha dor, meus pais também me tiraram da igreja, na verdade me proibiram de ir, me proibiram até de andar na rua, era de casa para escola e da escola para casa. Fiquei com depressão uns 2 anos. Em 2014 voltei para a igreja, meus pais achavam que eu não tinha mais sentimentos por aquele cara, porém o amor ainda estava dentro de mim, e o meu ex era da mesma igreja que eu, ele era do mesmo ministério que eu, o ministério de dança, e por muitas vezes me colocavam do lado dele para dançar, no início foi bem estranho porque não se falávamos mais, contudo aos poucos voltamos a nos falar como amigos, é claro! Eu ainda o amava e não escondia isso de ninguém. Então teve um congresso na igreja, e nesse congresso um Pastor me chamou e perguntou como seria o homem de Deus para minha vida, para falar a verdade nem lembro o que eu falei, porque eu estava um pouco envergonhada, e logo depois voltei a sentar e o Pastor disse que iria escolher um garoto e adivinha quem o Pastor escolheu? Pois é, meu ex, sendo que esse Pastor foi convidado e não sabia que já tínhamos namorado. Meu ex ficou todo envergonhado também, na verdade ele ficou vermelho (risos) e quando o Pastor perguntou como seria a mulher de Deus para a vida dele, o pessoal começou gritar meu nome!!! kkk Contudo os anos se passaram, e o sentimento que eu tinha por ele foi endurecendo, congelando, e eu já o tratava como uma pessoa qualquer, depois por causa de algumas  decepções com o Pastor, acabei saindo de onde meu ex era, isso em 2015, ano passado. Comecei a frequentar a igreja de uma Pastora que congregou na igreja de onde eu tinha saído também, mesmo assim eu continuava tendo contato com meu ex, continuávamos a conversar pelo whatsapp, ou ele aparecia lá em casa para mim fazer algo no facebook dele, ou passar músicas para o pen drive dele, ou fazer alguma configuração no celular dele, porque quando namorávamos eu fazia isso para ele, e continuei fazendo porque não me custava nada, algo tão rápido. No final do ano, em dezembro ele começou a vim aqui em casa e conversávamos, ele falava algumas indiretas a respeito do passado e eu um pouco assustada por não entender aquilo que ele estava fazendo, porque ele falava para todo mundo que não sentia nada por mim, e eu sem entender, ele ficou vindo aqui uns 3 dias eu acho,no último me pediu um abraço, eu achei estranho, mas nos abraçamos, ficamos um bom tempo abraçados, algo de arrepiar, que não dá para explicar, depois ele foi embora. Num um dia no whatsapp acabamos nos declarando um para o outro, claro que não foi do nada, teve uma grande conversa para chegar até a declaração. Contudo isso conversamos com minha pastora, que ele já conhecia e era muito amigo também, no dia 31 de dezembro ele veio aqui conversar com meu pai, foi algo bem tenso, porque não sabíamos o que meu pai iria achar daquilo,e confesso que foi muita oração de um dia para o outro, ele veio aqui de tarde, e saiu daqui umas 8 da noite mas com o sim do meu pai, meu pai dizendo que ele era um homem de Deus, meu pai até de casamento falou, colocou o que ele achava ruim do namoro do ano passado, e o que ele achava de agora. Foi uma emoção muito grande, nesses 3 anos eu orei a Deus pelo nosso namoro, eu fiz um propósito com Deus de que "se ele fosse de Deus para minha vida, ninguém iria passar pela vida dele e ele não iria namorar com ninguém e se fosse não fosse de Deus ele iria namorar com alguém", e eu fiquei a esperando a resposta de Deus, e nesses 3 anos como eu, ele também não namorou com ninguém. Oramos e hoje estamos namorando para honra e glória do Senhor, não é para nos exaltar e sim para exaltar o nome do Senhor, porque se estamos juntos é porque Deus quer, é porque Deus tem um propósito, pois ele não une pessoas, ele une chamados, porque Deus fez de tudo isso um testemunho em nossas vidas para abençoar outras vidas, para ajudarmos a curar corações feridos. No mundo de hoje é muito difícil porque são muitas bandejas, muitas pessoas se oferecendo, tem de tudo....mas se você esperar, se você andar na contra mão desse mundo e esperar com fé pelo o melhor do Senhor em sua vida, pode crer que no tempo de Deus vai chegar !!!

“A GENTE NÃO ESCOLHE NINGUÉM, É DEUS QUEM FAZ A PESSOA DO JEITINHO QUE A GENTE ESCOLHERIA.”

Deixo aqui versículos que marcou muito até o sim de Deus chegar na minha vida:
♥ Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Salmos 40:1

♥ Ele respondeu: "Porque a fé que vocês têm é pequena. Eu asseguro que, se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: 'Vá daqui para lá', e ele irá. Nada será impossível para vocês. Mateus 17:20

♥ "Você não compreende agora o que estou fazendo a você; mais tarde, porém, entenderá". João 13:7

♥ Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre. Salmos 125:1

História real. Por:  Franciny Rangel


Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

12/06/2016

História de Amor Real: Testemunho de Franciny e Welton



Olá, meu nome é Franciny! Hoje vim aqui contar um pouco da história que Deus tem escrito em minha vida, e como dia 12 é dia dos namorados , eu estou me inspirando na pessoa que amo.
Hoje estou com 21 anos, mas vou começar desde o início para vocês entenderem o agir de Deus em nossas vidas (minha e do meu amor). Eu sempre fui uma garota de receber altos elogios dos homens independente do lugar onde eu estava, mas eu nunca me importei,na verdade nunca gostei de chamar atenção, e sempre ficava sem graça por saber que vários homens estavam me olhando , me observando. Na adolescência, era um tal de fulano , ciclano, menino da escola, menino do bairro, amigos do meu irmão , amigos de amigos querendo ficar comigo, mas eu nunca quis , mas também não me perguntavam o por quê. Eu nunca fui do tipo de garota de olhar status da pessoa, olhar a aparência,saber o que tem ou não, para mim ter convívio com ela , era tipo “Pow, essa pessoa é legal, vou ser amiga dela.” Assim era eu com minhas amizades.
Adolescência é aquela fase que todo mundo quer arranjar namorado ou namorada, na verdade não querem namorar , mas só ficar , para poder tirar aquela ondinha na roda de amigos, você deve saber do que estou falando. Desde muito nova eu sempre falava que iria terminar meus estudos, arranjar emprego para depois pensar em namorar, eu não era garota que ficava pensando em arranjar alguém, na verdade para um garoto conseguir chamar minha atenção era muito difícil, pois eu não me importava com dinheiro, moto, carro, roupa de marca, aparência ou até mesmo o bairro onde morava, então os caras não tinham muito o que fazer, pois hoje em dia é fácil de arranjar uma garota, pois infelizmente as garotas estão fáceis demais (nem todas, é claro!), estão se vendendo por praticamente nada, só pensam no hoje, no agora e nada mais. Eu vi amigas ficando com caras, eu vi amigas passando por situações tristes por acabar engravidando fora do tempo certo (novas demais) e por aí foi, e eu estava ali, sempre na minha só observando aquilo tudo e não queria nada com ninguém. Alguns diziam que eu era muito difícil de conquistar outros diziam que eu era bonita demais, então por vezes eu não queria ficar com tal cara, porque eu era “demais”, era muito areia pra caminhãozinho. Mas agora vem a parte mais interessante nisso tudo; eu falava para as pessoas que não queria namorar, e também nunca fui de pensar em casamento igual a maioria das meninas, mas uma coisa que eu fazia sempre era orar, eu orava a Deus, eu dizia para Deus que se fosse para colocar alguém em minha vida, era para ser alguém que eu gostasse muito mas muito mesmo, teria que ser realmente do Senhor para minha vida, pois eu não queria ficar na mão de um e de outro.
Não nasci na igreja mas comecei a frequentar com 7 anos, os anos foram passando e com 17 anos acabei me desviando da igreja dizendo que sairia de lá para congregar em outra, pois eu não estava mais me adequando bem naquela onde eu congregava, e fora isso minha família (pai,mãe,irmão) já tinham saído da igreja e estavam desviados, só eu ia na igreja. Nesses 17 anos, no meio do ano acabei “indo para o mundo”, sempre gostei de dançar, na verdade esse é o dom que Deus me deu, danço para Ele desde os 7 , mas com 17 parei e no mundo acabei usando esse dom de maneira errada com músicas do mundo, hits do verão, atrás de trio elétrico com amigas, onde eu fazia todos pararem para me olhar dançando e até pessoas me chamavam para subir e dançar em cima do trio,porém não aceitei, eu só estava dançando por dançar, porque era o que eu mais gostava. Nisso tudo, meu irmão começou a tocar como DJ no mundo, em festas de aniversário principalmente e  muitas vezes eu ia junto para ajudar pois eu curtia a “vibe”. Meu irmão acabou sendo chamado para DJ de um grupo de funk muito conhecido aqui na região,e eu conheci o MC, os dançarinos, eu falava o básico com eles, era: "oi, tudo bem?". No meu aniversário de 18 anos no final do ano de 2012 eles dançaram no meu aniversário. Em 2013 fui para a praia e lá muitas vezes eu via um dos dançarinos de vez em quando lá no trio também, eu falava o básico, como eu disse logo acima. Em fevereiro, esse dançarino perdeu a moto dele, colocaram a arma na cabeça dele e ele teve que entregar a moto, e eu fiquei sabendo disso através do meu irmão,e acabei mandando uma mensagem para esse cara dizendo que Deus sabe de todas as coisas, que Deus daria muito mais a ele. Eu não estava dentro da igreja, tinha um orgulho profundo dentro de mim, eu sabia onde era meu lugar, eu sabia que eu tinha que estar adorando a Deus, eu não podia ouvir um louvor que chorava e sentia falta da minha verdadeira vida, mas aquele orgulho me deixava parada. Depois esse cara começou aparecendo na minha casa atrás de mim mas eu não queria nada com ele, ficou um bom tempo atrás de mim e eu nada, até que um dia eu e meu irmão vimos a moto dele na praia e meu irmão ligou para ele para avisar e esse cara foi parar lá na casa da praia onde eu estava, e ficou aparecendo lá, conversando comigo, tentando alguma coisa e eu nada. Até que um dia acabei ficando com ele, pois é, meu primeiro beijo foi com ele com 18 anos de idade. Começamos a namorar, minha mãe já sabia mas para meu pai aceitar só Deus na causa!!...Esse cara, estava começando a frequentar a igreja, já  tinha aceitado Jesus e me chamou para visitar a igreja dele, que por incrível que pareça, era a igreja do pai de um aluno de minha mãe que vivia convidando para fazer uma visita e nisso comecei a frequentar a igreja, voltei para Jesus. Só que o nosso namoro sempre foi bem complicado, meu pai não aceitava meu namorado, nem falava com ele direito, as pessoas faziam questão de falar do passado do meu namorado para meu pai e ainda aumentavam, falavam coisas que muitas vezes nem era verdade, porém meu pai acabava acreditando porque sabia que meu namorado dançava em grupo de funk e vivia na madruga. Depois de uns meses meu namorado saiu do grupo em que dançava, começou a agir diferente, tirou os brincos, parou com os palavreados, mas não foi o suficiente meus pais acabaram proibindo nosso namoro. Foi tão doloroso, que só de pensar no passado me dá vontade  de chorar porque eu e ele se amava. Ele me disse que não queria mais ninguém, que ficaria me esperando e não terminamos, o namoro foi proibido, não namorávamos mais, não nos víamos, mas aquilo continuava dentro de nós, conversávamos pelas redes sociais e nos falávamos pelo celular também até que minha mãe descobriu e pegou o celular de mim. Nosso namoro começou em fevereiro, durou uns 5 meses e depois foi proibido em julho se não em engano, e meu namorado ficou até o outro ano dizendo que estava me esperando, mas ele também estava sofrendo com aquilo tudo, até que me mandou a mensagem que não estava aguentando mais e nosso namoro teve um fim de verdade, não existia afeto, não existia conversa. Com isso eu entrei em depressão porque minha família não se importava com minha dor, meus pais também me tiraram da igreja, na verdade me proibiram de ir, me proibiram até de andar na rua, era de casa para escola e da escola para casa. Fiquei com depressão uns 2 anos. Em 2014 voltei para a igreja, meus pais achavam que eu não tinha mais sentimentos por aquele cara, porém o amor ainda estava dentro de mim, e o meu ex era da mesma igreja que eu, ele era do mesmo ministério que eu, o ministério de dança, e por muitas vezes me colocavam do lado dele para dançar, no início foi bem estranho porque não se falávamos mais, contudo aos poucos voltamos a nos falar como amigos, é claro! Eu ainda o amava e não escondia isso de ninguém. Então teve um congresso na igreja, e nesse congresso um Pastor me chamou e perguntou como seria o homem de Deus para minha vida, para falar a verdade nem lembro o que eu falei, porque eu estava um pouco envergonhada, e logo depois voltei a sentar e o Pastor disse que iria escolher um garoto e adivinha quem o Pastor escolheu? Pois é, meu ex, sendo que esse Pastor foi convidado e não sabia que já tínhamos namorado. Meu ex ficou todo envergonhado também, na verdade ele ficou vermelho (risos) e quando o Pastor perguntou como seria a mulher de Deus para a vida dele, o pessoal começou gritar meu nome!!! kkk Contudo os anos se passaram, e o sentimento que eu tinha por ele foi endurecendo, congelando, e eu já o tratava como uma pessoa qualquer, depois por causa de algumas  decepções com o Pastor, acabei saindo de onde meu ex era, isso em 2015, ano passado. Comecei a frequentar a igreja de uma Pastora que congregou na igreja de onde eu tinha saído também, mesmo assim eu continuava tendo contato com meu ex, continuávamos a conversar pelo whatsapp, ou ele aparecia lá em casa para mim fazer algo no facebook dele, ou passar músicas para o pen drive dele, ou fazer alguma configuração no celular dele, porque quando namorávamos eu fazia isso para ele, e continuei fazendo porque não me custava nada, algo tão rápido. No final do ano, em dezembro ele começou a vim aqui em casa e conversávamos, ele falava algumas indiretas a respeito do passado e eu um pouco assustada por não entender aquilo que ele estava fazendo, porque ele falava para todo mundo que não sentia nada por mim, e eu sem entender, ele ficou vindo aqui uns 3 dias eu acho,no último me pediu um abraço, eu achei estranho, mas nos abraçamos, ficamos um bom tempo abraçados, algo de arrepiar, que não dá para explicar, depois ele foi embora. Num um dia no whatsapp acabamos nos declarando um para o outro, claro que não foi do nada, teve uma grande conversa para chegar até a declaração. Contudo isso conversamos com minha pastora, que ele já conhecia e era muito amigo também, no dia 31 de dezembro ele veio aqui conversar com meu pai, foi algo bem tenso, porque não sabíamos o que meu pai iria achar daquilo,e confesso que foi muita oração de um dia para o outro, ele veio aqui de tarde, e saiu daqui umas 8 da noite mas com o sim do meu pai, meu pai dizendo que ele era um homem de Deus, meu pai até de casamento falou, colocou o que ele achava ruim do namoro do ano passado, e o que ele achava de agora. Foi uma emoção muito grande, nesses 3 anos eu orei a Deus pelo nosso namoro, eu fiz um propósito com Deus de que "se ele fosse de Deus para minha vida, ninguém iria passar pela vida dele e ele não iria namorar com ninguém e se fosse não fosse de Deus ele iria namorar com alguém", e eu fiquei a esperando a resposta de Deus, e nesses 3 anos como eu, ele também não namorou com ninguém. Oramos e hoje estamos namorando para honra e glória do Senhor, não é para nos exaltar e sim para exaltar o nome do Senhor, porque se estamos juntos é porque Deus quer, é porque Deus tem um propósito, pois ele não une pessoas, ele une chamados, porque Deus fez de tudo isso um testemunho em nossas vidas para abençoar outras vidas, para ajudarmos a curar corações feridos. No mundo de hoje é muito difícil porque são muitas bandejas, muitas pessoas se oferecendo, tem de tudo....mas se você esperar, se você andar na contra mão desse mundo e esperar com fé pelo o melhor do Senhor em sua vida, pode crer que no tempo de Deus vai chegar !!!

“A GENTE NÃO ESCOLHE NINGUÉM, É DEUS QUEM FAZ A PESSOA DO JEITINHO QUE A GENTE ESCOLHERIA.”

Deixo aqui versículos que marcou muito até o sim de Deus chegar na minha vida:
♥ Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Salmos 40:1

♥ Ele respondeu: "Porque a fé que vocês têm é pequena. Eu asseguro que, se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: 'Vá daqui para lá', e ele irá. Nada será impossível para vocês. Mateus 17:20

♥ "Você não compreende agora o que estou fazendo a você; mais tarde, porém, entenderá". João 13:7

♥ Os que confiam no SENHOR serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre. Salmos 125:1

História real. Por:  Franciny Rangel

Nenhum comentário:

Postar um comentário