09/01/2014

Conselheira Gospel: Como superar a morte de um ente querido


Oi Edmara, tudo bem? Espero q sim.
Meu nome é Priscila tenho 20 anos sou de Umuarama (Pr).
Leio o seu blog todos os dias, há 2 meses, tenho certeza que foi Deus que me mostrou, pois foi num dia eu que estava muito triste, desanimada, querendo desistir de tudo... Vou te contar as minhas dores:
Eu moro com a minha mãe e uma irmã de 12 anos somos apenas nos três antes éramos quatro contando com o meu pai que hoje esta com Deus ele se foi no dia 2 de março de 2013, desde então não consegui me conforma com a sua morte, pois foi muito de repente ele não estava doente e não sentia nada...
Ele tinha 63 anos não trabalhava mais recebia auxilio doença por conta de uma cirurgia que fez no joelho, como uma forma de passar o tempo ele gostava bastante de caçar bichos no mato desde pequeno ele fazia isso e ia sozinho ele e os seus cachorros, eu falava pra ele que era perigoso ele caçar sozinho no mato podia acontecer alguma coisa e ninguém estar por perto para socorrer, mas não adiantava nada eu falar era teimoso e ia mesmo não podendo andar direito por que ele mancava... E no dia 2 de março do ano passado uma amiga me chamou para ir à igreja com ela, ela é da católica nunca tinha ido numa igreja católica foi à primeira vez que fui era um SHEKINAH,  uma noite inteira com JESUS começou às oito horas da noite e foi ate as sete da manha com orações, louvores, teatros, pregações, e essa minha amiga sempre me chamava para ir à igreja com ela, mas nunca ia, pois minha família por parte de mãe é da crista do Brasil a qual eu já estava acostumada, pois ia sempre quanto era criança, mas depois deixei de ir e nesse dia eu aceitei ir e ela não se esquece da frase que eu falei no dia, pois o shekinah e a noite inteira e tem gente que não aguenta ficar ate a final, mas eu falei pra ela: SE A GENTE FICA UMA NOITE INTEIRA EM UM SHOW (QUE É COISA DO MUNDO) PORQUE PRA JESUS EU NÃO POSSO FICAR...
Nesse dia eu saio de casa sem ver meu pai pela ultima vez, pois na hora que eu saio ele já não estava mais em casa no dia seguinte quando cheguei só estava a minha mãe na sala eram oito horas da manha nós perguntei: e o pai mãe não veio ainda? Ela disse q não...
E passou o domingo e a segunda  e nada dele voltar e na terça feira de manha os vizinhos da minha rua foram procurar por ele no sitio onde ele foi caçar e ao entrar na mata encontraram os 5 cachorros q ele levou junto com ele e mais a frente o corpo dele já em estado de decomposição não sei ate hoje qual foi o motivo da morte pois não tinha mais como examina-lo pelo estado que havia encontrado o corpo dele dizem que foi morte natural outros dizem que foi tiro acidental porque ele levou contigo uma espingarda, outros falam q ele se mato é isso que mais me doe, mas ele dizia que era contra quem se matava pois não tinha salvação porque só quem pode tirar a nossa vida é quem nos deu ela... Deus...
E eu me sinto culpada não sei, pois eu não me despedi dele não falei nem um tchau pai no ultimo dia de vida dele, pois a gente não tinha uma convivência familiar muito boa tinha dia que sim, mas tinha dia que não, pois ele bebia todos os finais de semana e chegava a casa e maltratava a minha mãe e eu não de bater, mas sim em palavras o que dói mais...
Mas no dia do SHEKINAH teve uma hora que o padre falou que tínhamos que pegar na mão do amigo que esta do nosso lado e pedir pra Deus o que mais você deseja em sua vida e eu pedi por PAZ...


Bom é uma historia bem grande eu prefiro te contar por parte porque tem mais dores aqui dentro de mim que estão me sufocando, mas essa do meu pai é mais forte... Espero que tenha entendido a historia e que me ajude...

Que Deus te abençoe cada dia mais para escrever esses lindos textos em seu blog que praticamente estão mudando a minha vida....

Querida Priscila, a dor da perda é uma dor que invade a nossa alma e nos impede de pensar em nós mesmos, ficamos tão presos ao que aconteceu e deixamos de viver. Eu entendo o que você passou não saber o que aconteceu com o seu pai de fato, mais eu te pergunto: isso iria mudar o que aconteceu com ele? A maneira com as pessoas são tiradas de nós não muda a verdade de elas não estarem mais entre nós. Por mais que a gente chore, fique triste, eles não vão voltar, o que a gente pode fazer é guardar as boas lembranças, torcer para quem tenha aceitado o Senhor em sua vida ( Mas a salvação dos justos vem do SENHOR; ele é a sua fortaleza no tempo da angústia. Salmos 37:39), mesmo que tenha sido nos últimos instantes e tentar seguir a vida sem aquela pessoa. 
Eu te aconselho a orar a Deus, porque quando eu mais me senti mal, precisei de uma resposta, foi quando eu me derramei aos pés do Senhor em oração, falei com ele tudo que eu estava sentindo ( Quando desfalecia em mim a minha alma, eu me lembrei do SENHOR; e entrou a ti a minha oração, no templo da tua santidade. Jonas 2:7), pois quando falamos com Deus, a nossa alma descansa, ficamos mais leves, porque o jugo de Deus é suave e o seu fardo é leve ( Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve. Mateus 11:28-30)

Não fique se culpando por não ter visto seu pai antes, tudo aconteceu porque era para acontecer, a gente não tem culpa sobre o que acontece pois não mandamos no tempo e nem naquilo que Deus escreveu, a gente tem apenas que viver cada dia como se fosse o último pois não sabemos o que virá amanhã ( Não presumas do dia de amanhã, porque não sabes o que produzirá o dia. Provérbios 27:1)



Estás precisando de conselho? Está muito forte a dor dentro de você? Precisa de alguém para te ajudar a se encontrar em Deus? Não demore. Envie um e-mail para: conselheiragospel@gmail.com





Nenhum comentário:

Postar um comentário

09/01/2014

Conselheira Gospel: Como superar a morte de um ente querido


Oi Edmara, tudo bem? Espero q sim.
Meu nome é Priscila tenho 20 anos sou de Umuarama (Pr).
Leio o seu blog todos os dias, há 2 meses, tenho certeza que foi Deus que me mostrou, pois foi num dia eu que estava muito triste, desanimada, querendo desistir de tudo... Vou te contar as minhas dores:
Eu moro com a minha mãe e uma irmã de 12 anos somos apenas nos três antes éramos quatro contando com o meu pai que hoje esta com Deus ele se foi no dia 2 de março de 2013, desde então não consegui me conforma com a sua morte, pois foi muito de repente ele não estava doente e não sentia nada...
Ele tinha 63 anos não trabalhava mais recebia auxilio doença por conta de uma cirurgia que fez no joelho, como uma forma de passar o tempo ele gostava bastante de caçar bichos no mato desde pequeno ele fazia isso e ia sozinho ele e os seus cachorros, eu falava pra ele que era perigoso ele caçar sozinho no mato podia acontecer alguma coisa e ninguém estar por perto para socorrer, mas não adiantava nada eu falar era teimoso e ia mesmo não podendo andar direito por que ele mancava... E no dia 2 de março do ano passado uma amiga me chamou para ir à igreja com ela, ela é da católica nunca tinha ido numa igreja católica foi à primeira vez que fui era um SHEKINAH,  uma noite inteira com JESUS começou às oito horas da noite e foi ate as sete da manha com orações, louvores, teatros, pregações, e essa minha amiga sempre me chamava para ir à igreja com ela, mas nunca ia, pois minha família por parte de mãe é da crista do Brasil a qual eu já estava acostumada, pois ia sempre quanto era criança, mas depois deixei de ir e nesse dia eu aceitei ir e ela não se esquece da frase que eu falei no dia, pois o shekinah e a noite inteira e tem gente que não aguenta ficar ate a final, mas eu falei pra ela: SE A GENTE FICA UMA NOITE INTEIRA EM UM SHOW (QUE É COISA DO MUNDO) PORQUE PRA JESUS EU NÃO POSSO FICAR...
Nesse dia eu saio de casa sem ver meu pai pela ultima vez, pois na hora que eu saio ele já não estava mais em casa no dia seguinte quando cheguei só estava a minha mãe na sala eram oito horas da manha nós perguntei: e o pai mãe não veio ainda? Ela disse q não...
E passou o domingo e a segunda  e nada dele voltar e na terça feira de manha os vizinhos da minha rua foram procurar por ele no sitio onde ele foi caçar e ao entrar na mata encontraram os 5 cachorros q ele levou junto com ele e mais a frente o corpo dele já em estado de decomposição não sei ate hoje qual foi o motivo da morte pois não tinha mais como examina-lo pelo estado que havia encontrado o corpo dele dizem que foi morte natural outros dizem que foi tiro acidental porque ele levou contigo uma espingarda, outros falam q ele se mato é isso que mais me doe, mas ele dizia que era contra quem se matava pois não tinha salvação porque só quem pode tirar a nossa vida é quem nos deu ela... Deus...
E eu me sinto culpada não sei, pois eu não me despedi dele não falei nem um tchau pai no ultimo dia de vida dele, pois a gente não tinha uma convivência familiar muito boa tinha dia que sim, mas tinha dia que não, pois ele bebia todos os finais de semana e chegava a casa e maltratava a minha mãe e eu não de bater, mas sim em palavras o que dói mais...
Mas no dia do SHEKINAH teve uma hora que o padre falou que tínhamos que pegar na mão do amigo que esta do nosso lado e pedir pra Deus o que mais você deseja em sua vida e eu pedi por PAZ...


Bom é uma historia bem grande eu prefiro te contar por parte porque tem mais dores aqui dentro de mim que estão me sufocando, mas essa do meu pai é mais forte... Espero que tenha entendido a historia e que me ajude...

Que Deus te abençoe cada dia mais para escrever esses lindos textos em seu blog que praticamente estão mudando a minha vida....

Querida Priscila, a dor da perda é uma dor que invade a nossa alma e nos impede de pensar em nós mesmos, ficamos tão presos ao que aconteceu e deixamos de viver. Eu entendo o que você passou não saber o que aconteceu com o seu pai de fato, mais eu te pergunto: isso iria mudar o que aconteceu com ele? A maneira com as pessoas são tiradas de nós não muda a verdade de elas não estarem mais entre nós. Por mais que a gente chore, fique triste, eles não vão voltar, o que a gente pode fazer é guardar as boas lembranças, torcer para quem tenha aceitado o Senhor em sua vida ( Mas a salvação dos justos vem do SENHOR; ele é a sua fortaleza no tempo da angústia. Salmos 37:39), mesmo que tenha sido nos últimos instantes e tentar seguir a vida sem aquela pessoa. 
Eu te aconselho a orar a Deus, porque quando eu mais me senti mal, precisei de uma resposta, foi quando eu me derramei aos pés do Senhor em oração, falei com ele tudo que eu estava sentindo ( Quando desfalecia em mim a minha alma, eu me lembrei do SENHOR; e entrou a ti a minha oração, no templo da tua santidade. Jonas 2:7), pois quando falamos com Deus, a nossa alma descansa, ficamos mais leves, porque o jugo de Deus é suave e o seu fardo é leve ( Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve. Mateus 11:28-30)

Não fique se culpando por não ter visto seu pai antes, tudo aconteceu porque era para acontecer, a gente não tem culpa sobre o que acontece pois não mandamos no tempo e nem naquilo que Deus escreveu, a gente tem apenas que viver cada dia como se fosse o último pois não sabemos o que virá amanhã ( Não presumas do dia de amanhã, porque não sabes o que produzirá o dia. Provérbios 27:1)



Estás precisando de conselho? Está muito forte a dor dentro de você? Precisa de alguém para te ajudar a se encontrar em Deus? Não demore. Envie um e-mail para: conselheiragospel@gmail.com





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Aviso!

Imagens própria e da Internet. Textos escritos por Edmara Oliveira. Não ao plágio. Não é autorizado qualquer cópia sem seu consentimento. Plágio é crime, Artigo 184 do código penal.

Online

Tecnologia do Blogger.

Like us

Leia Gospel +

Licença

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo