Eram nove horas da noite e ela ainda estava acordada, não sentia sono, dobrou os seus joelhos e começou a falar com Deus, como sempre, Geovanna sentia-se cheia de vontade de estar mais perto do Senhor. Sua mãe percebeu a luz acesa em seu quarto, foi observar o que estava acontecendo, em silêncio observava sua filha orando aos pés da cama. Mais um dia e ela amanheceu falando com Deus. 
_ Por que não está mais dormindo à noite Geovanna?
_ Mãe, eu me sinto na obrigação de orar pela saúde da tia Betânia. Desde que ela foi diagnosticada com câncer eu me vi na obrigação de orar por ela dia após dia até presenciar um milagre.
_ Filha todos nós estamos preocupados com a saúde de sua tia, você tem apenas treze anos, não pode ficar perdendo sono.
_ Tá certo mãe, só que não consigo dormir como antes desde que fiquei sabendo do caso da Tia Bê ( era o apelido de sua tia). Ela está tão frágil e .... ( sua mãe a cortou antes mesmo que terminasse de falar).
_ Geovanna, vamos vê sua tia daqui a pouco.
_ Tá bom mãe.

Passou-se alguns minutos todos foram para a casa da tia Bê, ela estava tão fraca, faziam apenas dois dias que ela havia raspado os cabelos, aqueles tubos e aquele ar de doença tomava conta do lugar, quando Geovanna viu ela, sentiu-se mal por vê ela daquele jeito. Pegou em sua mão e começou a orar, pediu para que Deus curasse. Em sua oração dizia assim: "Deus, eu necessito tanto de ti, sou tão pequena e humana, minha tia passou a vida dela levando uma vida longe da sua presença, porém depois de doente te reconheceu como seu único Salvador e Senhor, peço que a proteja e a livra desta doença que está matando-a pouco a pouco, me escute em nome de Jesus. Amém". Quando terminou de orar todos estavam de olhos cheios de lágrimas, e ela estava bastante comovida por ter falado com Deus com tanta profundidade na frente das pessoas.
Uma semana se passou e a tia Bê estava mal, ela estava sentindo que iria morrer, porém não queria partir sem antes se despedir de todos os que amava. Então foi falar com cada pessoa, embora suas forças fossem poucas juntou suas forças e disse para cada pessoa de sua família o quanto os amava.
Era um culto de Sábado, a Igreja estava lotada, Geovanna foi ajudando sua mãe a empurrar a cadeira de roda com tia Bê, o marido de sua tia, o tio Paulo ficava o tempo todo observando e cuidando para que elas não derrubasse tia Bê. Sentaram-se esperando o culto começar. Depois que passou todos aqueles procedimentos que se seguem em um culto, chegou o momento da palavra. Nesse momento o Pastor fez um apelo, tia Bê começou a se agitar na cadeira querendo entregar totalmente sua vida a Deus, foi quando minha mãe empurrou comigo sua cadeira até a frente. Tia Bê sentiu a presença de Deus mais forte naquele momento, olhamos para ela e vimos lágrimas jorrarem como um rio em seus olhos. Depois de um momento, quando percebemos tia Bê tinha subido ao céu, sua alma foi ao encontro de Deus, seu corpo estava duro no altar daquela Igreja, sua alma estava no céu. Foi quando me derramei em lágrimas e abracei minha mãe. Quando cheguei em casa, peguei meu caderno e terminei de escrever a última página do meu diário.
Enquanto refletia em tudo, percebi que o milagre aconteceu, tia Bê se entregou totalmente a Deus, reconheceu que a vida que tinha antes não valia mais à pena e sim Deus, ela viu que Deus tinha algo melhor para ela, um milagre, isso foi um verdadeiro milagre.



5 Comentários

  1. nice look,and are you??????

    http://me-poppy.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I'm not. I took the photo on the internet. I hope you here more often Poppy Lee.

      Excluir
  2. Nossa Edmara, vc contou mnha vida através desse post. Eu tinha uma tia que tbm sofria de câncer. Eu orava, e orava estava quase desisitindo. Mas, Deus não a tirou de nós. Graças a Deus ela está se recuperando aos poucos, vejo sua cura e mudança a cada dia que passa. Agradeço a Deus por me fazer este milagre. :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

02/09/2014

Será que milagres acontecem?


Eram nove horas da noite e ela ainda estava acordada, não sentia sono, dobrou os seus joelhos e começou a falar com Deus, como sempre, Geovanna sentia-se cheia de vontade de estar mais perto do Senhor. Sua mãe percebeu a luz acesa em seu quarto, foi observar o que estava acontecendo, em silêncio observava sua filha orando aos pés da cama. Mais um dia e ela amanheceu falando com Deus. 
_ Por que não está mais dormindo à noite Geovanna?
_ Mãe, eu me sinto na obrigação de orar pela saúde da tia Betânia. Desde que ela foi diagnosticada com câncer eu me vi na obrigação de orar por ela dia após dia até presenciar um milagre.
_ Filha todos nós estamos preocupados com a saúde de sua tia, você tem apenas treze anos, não pode ficar perdendo sono.
_ Tá certo mãe, só que não consigo dormir como antes desde que fiquei sabendo do caso da Tia Bê ( era o apelido de sua tia). Ela está tão frágil e .... ( sua mãe a cortou antes mesmo que terminasse de falar).
_ Geovanna, vamos vê sua tia daqui a pouco.
_ Tá bom mãe.

Passou-se alguns minutos todos foram para a casa da tia Bê, ela estava tão fraca, faziam apenas dois dias que ela havia raspado os cabelos, aqueles tubos e aquele ar de doença tomava conta do lugar, quando Geovanna viu ela, sentiu-se mal por vê ela daquele jeito. Pegou em sua mão e começou a orar, pediu para que Deus curasse. Em sua oração dizia assim: "Deus, eu necessito tanto de ti, sou tão pequena e humana, minha tia passou a vida dela levando uma vida longe da sua presença, porém depois de doente te reconheceu como seu único Salvador e Senhor, peço que a proteja e a livra desta doença que está matando-a pouco a pouco, me escute em nome de Jesus. Amém". Quando terminou de orar todos estavam de olhos cheios de lágrimas, e ela estava bastante comovida por ter falado com Deus com tanta profundidade na frente das pessoas.
Uma semana se passou e a tia Bê estava mal, ela estava sentindo que iria morrer, porém não queria partir sem antes se despedir de todos os que amava. Então foi falar com cada pessoa, embora suas forças fossem poucas juntou suas forças e disse para cada pessoa de sua família o quanto os amava.
Era um culto de Sábado, a Igreja estava lotada, Geovanna foi ajudando sua mãe a empurrar a cadeira de roda com tia Bê, o marido de sua tia, o tio Paulo ficava o tempo todo observando e cuidando para que elas não derrubasse tia Bê. Sentaram-se esperando o culto começar. Depois que passou todos aqueles procedimentos que se seguem em um culto, chegou o momento da palavra. Nesse momento o Pastor fez um apelo, tia Bê começou a se agitar na cadeira querendo entregar totalmente sua vida a Deus, foi quando minha mãe empurrou comigo sua cadeira até a frente. Tia Bê sentiu a presença de Deus mais forte naquele momento, olhamos para ela e vimos lágrimas jorrarem como um rio em seus olhos. Depois de um momento, quando percebemos tia Bê tinha subido ao céu, sua alma foi ao encontro de Deus, seu corpo estava duro no altar daquela Igreja, sua alma estava no céu. Foi quando me derramei em lágrimas e abracei minha mãe. Quando cheguei em casa, peguei meu caderno e terminei de escrever a última página do meu diário.
Enquanto refletia em tudo, percebi que o milagre aconteceu, tia Bê se entregou totalmente a Deus, reconheceu que a vida que tinha antes não valia mais à pena e sim Deus, ela viu que Deus tinha algo melhor para ela, um milagre, isso foi um verdadeiro milagre.


5 comentários:

  1. nice look,and are you??????

    http://me-poppy.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I'm not. I took the photo on the internet. I hope you here more often Poppy Lee.

      Excluir
  2. Nossa Edmara, vc contou mnha vida através desse post. Eu tinha uma tia que tbm sofria de câncer. Eu orava, e orava estava quase desisitindo. Mas, Deus não a tirou de nós. Graças a Deus ela está se recuperando aos poucos, vejo sua cura e mudança a cada dia que passa. Agradeço a Deus por me fazer este milagre. :)

    ResponderExcluir