Oi meninas! Que a paz do Senhor sejam com vocês. Como já disse em outro post, tenho um amor imenso por contos, vira e mexe encontro uma inspiração simples e escrevo um, hoje enquanto fazia meu devocional diário encontrei a doçura necessária para fazer este. Espero que gostem e que ele seja capaz de tocar o coração de vocês.

Um afago ao coração

Clarisse estuda Letras na UFRJ, há mais de um ano trocou sua pequena cidadezinha pela agitação do Rio de Janeiro. Ônibus lotados, pistas com mãos duplas, empurra-empurra, centenas de bares, milhares de padarias, pontos turísticos, paisagens de tirar o fogo, assaltos, perigo, uma mistura de doce com salgado. Se não fosse o sonho da faculdade talvez não teria vindo de tão longe para uma cidade tão grande, mas a moça do interior de Minas não poderia deixar aquele sonho de criança morrer.

Ela deixou os pais e os dois irmãos mais velhos para realizar seus sonhos aqui, aos 18 anos tenta levar a vida de gente grande que tanto sonhou, mas o preço é caro. Em um dos seus dias "ruins" após perder o ônibus por causa de um sinal verde, Clarisse ficou emburrada em um ponto lotado se perguntando porque tinha que ter um sonho tão difícil.

Por que ela não poderia ter se contentado em ficar em sua cidade? Por que não poderia estudar na faculdade particular como todas as outras colegas de escola? Não, o seu coração sempre sonhou por mais, não porque ela queria ser melhor do que as outras pessoas, mas porque havia uma fé dentro dela que dizia que o seu Deus podia muito mais e que se ela confiasse nEle poderia realizar qualquer coisa.

Depois de muito estudar e confiar no Senhor, Clarisse foi surpreendida com esse presente maravilhoso, mas hoje era um daqueles dias em que todas as bençãos somem e a gente só se lembra das coisas ruins.

Como já estava atrasada Clarisse decidiu ir até a padaria que ficava próxima ao ponto para poder tomar um café com leite, ela nem ousou sentar, ficou em pé próxima ao balcão, pegou sua xícara e deixou que o calor aquecesse sua mão, foi como abrir um portal, de repente ela não estava em uma padaria cercada por pessoas estranhas, estava em casa, sua mãe tirava um tabuleiro de pãezinhos de queijo do forno, seus irmãos entravam correndo pela porta seduzidos pelo cheiro delicioso. O café pretinho deixava subir uma leve fumaça xícara acima, os irmãos comiam os pãezinhos ainda quentes e a mãe a alertava de que se ela não fosse mais rápida logo ficaria sem...

Clarisse voltou para o presente e sentiu uma leve pontada no peito, queria voltar para casa, queria sentir os braços fortes dos irmãos em volta dela, a protegendo de tudo. Queria sentar para tomar café com a mãe sem ter que se preocupar com o tempo, queria estar em casa novamente... Uma lágrima escorreu pelo rosto rosado da garota. O moço da padaria colocou um pratinho com um pão feito na chapa para Clarisse e ela secou a lágrima enquanto agradecia, pegou seu pão e enquanto bebericava o café olhou para os quadros que enfeitavam uma das paredes da padaria.

Em um deles havia uma moça de cabelos dourados, com um vestido vermelho de bolinhas brancas, à frente dela um cruzamento, no quadro estava escrito: "Quer você se volte para a direita quer para a esquerda, uma voz atrás de você lhe dirá: 'Este é o caminho; siga-o!'."Isaías 30:21

Clarisse leu aquele versículo e logo sentiu um afago em seu coração, ela se lembrou de onde estava e por que estava, se lembrou de cada oração que fez para aquele sonho ganhar vida e o quanto era abençoada por Deus a ter surpreendida. Jamais seria capaz de expressar sua gratidão. Seu coração sorriu e ela soube que estava cheia de Deus novamente. Tudo o que queria hoje era ser como Deus quer que ela seja.  

Espero que tenham gostado! Ah, não deixem de depositar a opinião de vocês nos comentários *-*
Tenham um fim de semana abençoada. Paz!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

21/11/2014

Um afago ao coração



Oi meninas! Que a paz do Senhor sejam com vocês. Como já disse em outro post, tenho um amor imenso por contos, vira e mexe encontro uma inspiração simples e escrevo um, hoje enquanto fazia meu devocional diário encontrei a doçura necessária para fazer este. Espero que gostem e que ele seja capaz de tocar o coração de vocês.

Um afago ao coração

Clarisse estuda Letras na UFRJ, há mais de um ano trocou sua pequena cidadezinha pela agitação do Rio de Janeiro. Ônibus lotados, pistas com mãos duplas, empurra-empurra, centenas de bares, milhares de padarias, pontos turísticos, paisagens de tirar o fogo, assaltos, perigo, uma mistura de doce com salgado. Se não fosse o sonho da faculdade talvez não teria vindo de tão longe para uma cidade tão grande, mas a moça do interior de Minas não poderia deixar aquele sonho de criança morrer.

Ela deixou os pais e os dois irmãos mais velhos para realizar seus sonhos aqui, aos 18 anos tenta levar a vida de gente grande que tanto sonhou, mas o preço é caro. Em um dos seus dias "ruins" após perder o ônibus por causa de um sinal verde, Clarisse ficou emburrada em um ponto lotado se perguntando porque tinha que ter um sonho tão difícil.

Por que ela não poderia ter se contentado em ficar em sua cidade? Por que não poderia estudar na faculdade particular como todas as outras colegas de escola? Não, o seu coração sempre sonhou por mais, não porque ela queria ser melhor do que as outras pessoas, mas porque havia uma fé dentro dela que dizia que o seu Deus podia muito mais e que se ela confiasse nEle poderia realizar qualquer coisa.

Depois de muito estudar e confiar no Senhor, Clarisse foi surpreendida com esse presente maravilhoso, mas hoje era um daqueles dias em que todas as bençãos somem e a gente só se lembra das coisas ruins.

Como já estava atrasada Clarisse decidiu ir até a padaria que ficava próxima ao ponto para poder tomar um café com leite, ela nem ousou sentar, ficou em pé próxima ao balcão, pegou sua xícara e deixou que o calor aquecesse sua mão, foi como abrir um portal, de repente ela não estava em uma padaria cercada por pessoas estranhas, estava em casa, sua mãe tirava um tabuleiro de pãezinhos de queijo do forno, seus irmãos entravam correndo pela porta seduzidos pelo cheiro delicioso. O café pretinho deixava subir uma leve fumaça xícara acima, os irmãos comiam os pãezinhos ainda quentes e a mãe a alertava de que se ela não fosse mais rápida logo ficaria sem...

Clarisse voltou para o presente e sentiu uma leve pontada no peito, queria voltar para casa, queria sentir os braços fortes dos irmãos em volta dela, a protegendo de tudo. Queria sentar para tomar café com a mãe sem ter que se preocupar com o tempo, queria estar em casa novamente... Uma lágrima escorreu pelo rosto rosado da garota. O moço da padaria colocou um pratinho com um pão feito na chapa para Clarisse e ela secou a lágrima enquanto agradecia, pegou seu pão e enquanto bebericava o café olhou para os quadros que enfeitavam uma das paredes da padaria.

Em um deles havia uma moça de cabelos dourados, com um vestido vermelho de bolinhas brancas, à frente dela um cruzamento, no quadro estava escrito: "Quer você se volte para a direita quer para a esquerda, uma voz atrás de você lhe dirá: 'Este é o caminho; siga-o!'."Isaías 30:21

Clarisse leu aquele versículo e logo sentiu um afago em seu coração, ela se lembrou de onde estava e por que estava, se lembrou de cada oração que fez para aquele sonho ganhar vida e o quanto era abençoada por Deus a ter surpreendida. Jamais seria capaz de expressar sua gratidão. Seu coração sorriu e ela soube que estava cheia de Deus novamente. Tudo o que queria hoje era ser como Deus quer que ela seja.  

Espero que tenham gostado! Ah, não deixem de depositar a opinião de vocês nos comentários *-*
Tenham um fim de semana abençoada. Paz!