"Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, com choro e com pranto." 
- Joel 2:12

Oi meninas! Tudo bem? Espero que sim. Quero trazer um assunto muito importante hoje, vocês sabem o que é jejum? Como ele funciona? Muitas pessoas confundem o jejum com as greves de fome que as pessoas andam fazendo por aí para conseguirem alguma coisa ou combater alguma maldade no mundo... Mas será que jejuar é isso? É apenas abrir mão da alimentação para pedir uma coisa e correr o risco de morrer de fome? E o que a Bíblia diz sobre o jejum? Talvez você tenha alguma dessas dúvidas e espero tirá-las hoje! Vamos lá?

O dicionário diz que jejum é abstinência de alimento, isto é, é deixar de se alimentar por um período de tempo. O jejum bíblico é uma abstinência deliberada de alguns alimentos, ou de todo, para um propósito espiritual, ou seja, é você abrir mão de comer, por um período de tempo determinado, para dedicar-se à meditação da Bíblia e à oração.

Durante o Antigo Testamento, o jejum era um ato de piedade individual ou coletiva: praticava-se quando havia necessidades pessoais ou nacionais.

a. Os israelitas jejuavam nos dias de crise;
b. Os profetas jejuavam preparando-se para receberem as comunicações divinas;
c. Moisés jejuou quando esteve no Monte Sinai;
d. Ana jejuou quando quis um filho;
e. Davi jejuou quando morreu o rei Saul.

Já nos tempos de Jesus, as pessoas praticavam o jejum das seguintes maneiras:

a. Os fariseus jejuavam duas vezes por semana;
b. Os discípulos de João Batista jejuavam;
c. Jesus jejuou após o Seu batismo e antes da tentação.
d. A Igreja primitiva jejuava para encher-se ao máximo do Espírito Santo.
e. Paulo jejuou após a sua conversão.
f. A Igreja de Antioquia jejuou antes de enviar paulo e Barnabé para a primeira viagem missionária.

Por toda História, os homens de Deus buscaram Seu poder e benção através do ato de jejuar, assim foi com Lutero, Calvino e muitos outros...

O jejum bíblico era o grito de confiança lançado a Deus, para lhe dizer que tudo se esperava dEle. Jejum significava humilhação de alma. Era expressão de arrependimento profundo. 

O jejum descrito da Bíblia não é um ato que saiu de moda, assim como a Bíblia é viva e eficaz, o jejum deve fazer parte da caminhada cristã, afinal ele é um exercício de entrega e confiança em Deus!

O cristão deve jejuar?

No livro de Joel vemos um quadro de miséria, tristeza e dor. Nos dias do profeta Joel, Israel foi assolado por castigos terríveis: quatro espécies de gafanhotos destruíram toda plantação; o fogo destruiu o que os gafanhotos deixaram; os rios secaram. Completa desolação, miséria, tristeza!

A solução dada por Joel, para o angustiante problema do seu povo, não foi a de um grande estadista, nem de um grande economista, nem de poderosos exércitos, nem de técnicas agrícolas. Joel levou o podo ao arrependimento dos seus pecados, à volta do Todo Poderoso, através de jejum, santificação, humilhação diante do Senhor, endireitando seus caminhos.

O caminho que nós devemos seguir, hoje, deve ser o mesmo que Deus indicou a Joel, no passado: arrependimento, volta a Deus, acerto de vida com Ele, oração, jejum, obediência à Palavra.

Para os dias de Joel, Deus visitou o Seu povo arrependido com bençãos extraordinárias. Ele não fará o mesmo, nos nossos dias, se tomarmos o mesmo caminho que Israel tomou? O Deus de Joel é o nosso Deus. Assim como Ele operou lá, operará aqui. Então, o que está faltando, Thaís? Falta praticarmos o jejum, falta dobrarmos nossos joelhos e entregarmos tudo nas mãos de Deus. Falta obediência à Palavra.

Então como devemos jejuar? Devemos jejuar para a glória do Senhor (1 Co 10:31), e para agradar à Deus (Zc 7:5; Sl 37:4), devemos jejuar em resposta do chamado de Deus (Jl 1:14) e para nos humilharmos diante de dEle (Sl 35:13), devemos jejuar para buscar a face de Deus (Jr 29:13) e como disciplina da nossa vida espiritual (1 Co 9:27).

Quando devemos jejuar:

1. Devemos jejuar por ocasião de crise nacional (Ed 8:21)
2. Quando estamos em pecado (Is 58:4)
3. Em períodos de grande aflição (Jz 20:26)
4. Antes de tomarmos grandes decisões (At 13:2,3)

Os perigos do jejum:

Nem todas as pessoas podem ficar sem alimento por muito tempo, mas isso não significa que ela não pode jejuar, basta fazer em tempo menor, o que vale não é o tempo que você fica sem comer, mas o quanto você busca a Deus. Outro cuidado, o simples fato de ficar sem comer não significa que você está em jejum, é preciso ter exercício espiritual, é preciso buscar.

Quando você está jejuando não precisa anunciar no rádio, o jejum é um ato entre a pessoa e Deus, ninguém mais precisa saber, não faça hipocrisia, okay?

Não confunda jejum com espiritualidade! Não podemos dizer que alguém que jejua mais é mais espiritual do que aquele que jejua menos. Quem quiser jejuar deve fazê-lo com a motivação correta e de modo bíblico e não ser forçado por ninguém. 

O jejum não salva ninguém, jejuar para receber a salvação é obra da carne! Não podemos ser salvos pelas obras, por aquilo que fazemos (Rm 14:17).

A Bíblia ensina que todos nós devemos cuidar de nossos corpos, pois ele é o templo do Espírito Santo (1 Co 6:19), mas o jejum não prejudica o corpo. Pelo contrário, o jejum torna o nosso corpo mais sadio. Jejuar um dia não fará mal a ninguém, só poderá fazer bem. 

É muito importante que saibamos jejuar, afinal é um ato recomendado para se manter o corpo sob controle. O jejum é um exercício que tem perdido sua prática por falta de disciplina, pois, acima de tudo, o jejum requer disciplina.

Nessa época em que vivemos em um mundo tão conturbado e que estamos constantemente sendo atacados por satanás, meditar na palavra, orar e jejuar são atitudes que temos que levar muito a sério!

Espero que vocês tenham aprendido mais um pouquinho! Qualquer dúvida deixe nos comentários, okay? Ou me envie por e-mail: thaiisoliveira_@outlook.com. 

Fiquem na paz! Beijos!

Estudo retirado da revista Adolescentes | Fique ligado!, Profª Odila Braga de Oliveira. 






2 Comentários

  1. O jejum também "quebra" a carne e expulsa demônios afinal a Bíblia declara que existem castas de demônios que só saem com jejum e oração (vc esqueceu de falar isso ;)

    Se consagrar é importante na vida de um cristão. ;)

    A paz

    >>http://resgatadapeloreii.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, princesa! É fundamental para a nossa luta espiritual.
      Deus te abençoe! ♥
      Obrigada pela visita!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

20/12/2014

O jejum não saiu de moda



"Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, com choro e com pranto." 
- Joel 2:12

Oi meninas! Tudo bem? Espero que sim. Quero trazer um assunto muito importante hoje, vocês sabem o que é jejum? Como ele funciona? Muitas pessoas confundem o jejum com as greves de fome que as pessoas andam fazendo por aí para conseguirem alguma coisa ou combater alguma maldade no mundo... Mas será que jejuar é isso? É apenas abrir mão da alimentação para pedir uma coisa e correr o risco de morrer de fome? E o que a Bíblia diz sobre o jejum? Talvez você tenha alguma dessas dúvidas e espero tirá-las hoje! Vamos lá?

O dicionário diz que jejum é abstinência de alimento, isto é, é deixar de se alimentar por um período de tempo. O jejum bíblico é uma abstinência deliberada de alguns alimentos, ou de todo, para um propósito espiritual, ou seja, é você abrir mão de comer, por um período de tempo determinado, para dedicar-se à meditação da Bíblia e à oração.

Durante o Antigo Testamento, o jejum era um ato de piedade individual ou coletiva: praticava-se quando havia necessidades pessoais ou nacionais.

a. Os israelitas jejuavam nos dias de crise;
b. Os profetas jejuavam preparando-se para receberem as comunicações divinas;
c. Moisés jejuou quando esteve no Monte Sinai;
d. Ana jejuou quando quis um filho;
e. Davi jejuou quando morreu o rei Saul.

Já nos tempos de Jesus, as pessoas praticavam o jejum das seguintes maneiras:

a. Os fariseus jejuavam duas vezes por semana;
b. Os discípulos de João Batista jejuavam;
c. Jesus jejuou após o Seu batismo e antes da tentação.
d. A Igreja primitiva jejuava para encher-se ao máximo do Espírito Santo.
e. Paulo jejuou após a sua conversão.
f. A Igreja de Antioquia jejuou antes de enviar paulo e Barnabé para a primeira viagem missionária.

Por toda História, os homens de Deus buscaram Seu poder e benção através do ato de jejuar, assim foi com Lutero, Calvino e muitos outros...

O jejum bíblico era o grito de confiança lançado a Deus, para lhe dizer que tudo se esperava dEle. Jejum significava humilhação de alma. Era expressão de arrependimento profundo. 

O jejum descrito da Bíblia não é um ato que saiu de moda, assim como a Bíblia é viva e eficaz, o jejum deve fazer parte da caminhada cristã, afinal ele é um exercício de entrega e confiança em Deus!

O cristão deve jejuar?

No livro de Joel vemos um quadro de miséria, tristeza e dor. Nos dias do profeta Joel, Israel foi assolado por castigos terríveis: quatro espécies de gafanhotos destruíram toda plantação; o fogo destruiu o que os gafanhotos deixaram; os rios secaram. Completa desolação, miséria, tristeza!

A solução dada por Joel, para o angustiante problema do seu povo, não foi a de um grande estadista, nem de um grande economista, nem de poderosos exércitos, nem de técnicas agrícolas. Joel levou o podo ao arrependimento dos seus pecados, à volta do Todo Poderoso, através de jejum, santificação, humilhação diante do Senhor, endireitando seus caminhos.

O caminho que nós devemos seguir, hoje, deve ser o mesmo que Deus indicou a Joel, no passado: arrependimento, volta a Deus, acerto de vida com Ele, oração, jejum, obediência à Palavra.

Para os dias de Joel, Deus visitou o Seu povo arrependido com bençãos extraordinárias. Ele não fará o mesmo, nos nossos dias, se tomarmos o mesmo caminho que Israel tomou? O Deus de Joel é o nosso Deus. Assim como Ele operou lá, operará aqui. Então, o que está faltando, Thaís? Falta praticarmos o jejum, falta dobrarmos nossos joelhos e entregarmos tudo nas mãos de Deus. Falta obediência à Palavra.

Então como devemos jejuar? Devemos jejuar para a glória do Senhor (1 Co 10:31), e para agradar à Deus (Zc 7:5; Sl 37:4), devemos jejuar em resposta do chamado de Deus (Jl 1:14) e para nos humilharmos diante de dEle (Sl 35:13), devemos jejuar para buscar a face de Deus (Jr 29:13) e como disciplina da nossa vida espiritual (1 Co 9:27).

Quando devemos jejuar:

1. Devemos jejuar por ocasião de crise nacional (Ed 8:21)
2. Quando estamos em pecado (Is 58:4)
3. Em períodos de grande aflição (Jz 20:26)
4. Antes de tomarmos grandes decisões (At 13:2,3)

Os perigos do jejum:

Nem todas as pessoas podem ficar sem alimento por muito tempo, mas isso não significa que ela não pode jejuar, basta fazer em tempo menor, o que vale não é o tempo que você fica sem comer, mas o quanto você busca a Deus. Outro cuidado, o simples fato de ficar sem comer não significa que você está em jejum, é preciso ter exercício espiritual, é preciso buscar.

Quando você está jejuando não precisa anunciar no rádio, o jejum é um ato entre a pessoa e Deus, ninguém mais precisa saber, não faça hipocrisia, okay?

Não confunda jejum com espiritualidade! Não podemos dizer que alguém que jejua mais é mais espiritual do que aquele que jejua menos. Quem quiser jejuar deve fazê-lo com a motivação correta e de modo bíblico e não ser forçado por ninguém. 

O jejum não salva ninguém, jejuar para receber a salvação é obra da carne! Não podemos ser salvos pelas obras, por aquilo que fazemos (Rm 14:17).

A Bíblia ensina que todos nós devemos cuidar de nossos corpos, pois ele é o templo do Espírito Santo (1 Co 6:19), mas o jejum não prejudica o corpo. Pelo contrário, o jejum torna o nosso corpo mais sadio. Jejuar um dia não fará mal a ninguém, só poderá fazer bem. 

É muito importante que saibamos jejuar, afinal é um ato recomendado para se manter o corpo sob controle. O jejum é um exercício que tem perdido sua prática por falta de disciplina, pois, acima de tudo, o jejum requer disciplina.

Nessa época em que vivemos em um mundo tão conturbado e que estamos constantemente sendo atacados por satanás, meditar na palavra, orar e jejuar são atitudes que temos que levar muito a sério!

Espero que vocês tenham aprendido mais um pouquinho! Qualquer dúvida deixe nos comentários, okay? Ou me envie por e-mail: thaiisoliveira_@outlook.com. 

Fiquem na paz! Beijos!

Estudo retirado da revista Adolescentes | Fique ligado!, Profª Odila Braga de Oliveira. 





2 comentários:

  1. O jejum também "quebra" a carne e expulsa demônios afinal a Bíblia declara que existem castas de demônios que só saem com jejum e oração (vc esqueceu de falar isso ;)

    Se consagrar é importante na vida de um cristão. ;)

    A paz

    >>http://resgatadapeloreii.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, princesa! É fundamental para a nossa luta espiritual.
      Deus te abençoe! ♥
      Obrigada pela visita!

      Excluir