Quem nunca foi julgado que atire a primeira pedra. Dizem que não devemos se importar com tudo o que dizem e fazem a nosso respeito porque as pessoas são "assim mesmo", eu fico pensando em como minha vida seria muito mais feliz se não existissem os julgamentos, a vida de todos nós seria melhor se eles não existissem. Eu já passei horas tentando fazer alguém entender algo que eu falei ou fiz para que não me interpretasse ou me julgasse de forma errada, eu percebi que nessas ocasiões o lado oposto estava disposto a me interpretar de maneira errônea, eu então vi que algumas pessoas só enxergam o que querem enxergar e por mais que não fosse isso que eu queria, era isso que o outro queria. Me martirizava, culpava a minha forma desastrosa de dizer as coisas e meu comportamento repentino, culpava o momento, a vida, me culpava por não saber passar para os outros aquilo que realmente sou e por deixar brechas para que me interpretassem errado, eu fui muito ingênua por pensar assim. Eles sempre compreendiam como queriam e mudavam comigo. O pior dos julgamentos é que essas mesmas pessoas que julgam, elas despertam em outras pessoas a vontade de julgar e assim essa corrente enorme de julgamentos vão se espalhando pelo mundo. 
"Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês. "Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: 'Deixe-me tirar o cisco do seu olho', quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão."
Mateus 7:1-5
"Da mesma forma", uma medida justa vinda de Deus, porque Ele é justo, se você julga alguém que não conhece direito ou que você não conhece o que está no coração, nos pensamentos e nas intenções dessa pessoa, você automaticamente esta cometendo uma injustiça, esta mentindo porque está falando que aquela pessoa quis dizer algo ou fez algo com uma intenção que a pessoa não tinha. Por mais que você fale, e tente provar o contrário, essas pessoas continuam jogando indireta, julgando e esnobando quem somos de fato e criando uma versão falsa de nós.  O Tiago 4:11-12 nos diz: "Irmãos, não falem mal uns dos outros. Quem fala contra o seu irmão ou julga o seu irmão fala contra a Lei e a julga. Quando você julga a Lei, não a está cumprindo, mas está agindo como juiz. Há apenas um Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e destruir. Mas quem é você para julgar o seu próximo?" Esse julgar, esse prejulgamento e o julgamento que fazem uns dos outros só causam contendas, desunião, discórdias, ira e todos os frutos da carne. 
"Portanto, deixemos de julgar uns aos outros. Em vez disso, façamos o propósito de não pôr pedra de tropeço ou obstáculo no caminho do irmão. Romanos 14:13" Muita gente já abandonou a Igreja ou deixou de ir por causa dos obstáculos que colocaram em seu caminho, não estou falando de doutrinas bíblicas, estou falando de pessoas que acabam atormentando a vida do outro com julgamentos, contendas, divisões, implicância, formando várias barreiras para impedir que a pessoa cresça na fé, então enfraquecida a pessoa acaba desistindo do evangelho. Pequenas coisas, como um julgamento mata o outro, é como ferir o outro com espada, corta a alma e faz com que a pessoa morra espiritualmente, sem vontade de cultuar, sem vontade de fazer mais nada para Deus vão preferir virar um desigrejado e ao invés de se aproximar de Deus se afasta. 
Com tudo o que eu já te disse você pode me dizer: Ah, mas lá em João 7: 24 fala "Não julguem apenas pela aparência, mas façam julgamentos justos". Quer dizer que podemos julgar? Vamos recorrer ao conceito de julgar para entendermos esse versículo melhor, julgar significa formar conceito, emitir parecer, opinião sobre (alguém ou algo). Quando João escreve isso, quer que nós não apenas sairmos por aí falando de alguém ou de alguma coisa só pelo que vemos, sem conhecimento de causa, sem uma opinião sólida sobre aquilo ou alguém. Um exemplo é o que a Bíblia nos ensina em I João 4:1 "Amados, não creiam em qualquer espírito, mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo." João nos diz que não é para sairmos acreditando em tudo e achando que tudo vem de Deus porque nem tudo vem de Deus, por isso devemos examinar, julgar o que é certo ou errado, e pedir a direção do Senhor para saber o que vem e o que não vem dele.
Em Romanos 14:4 diz: "Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai. Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar." Ao invés de apontar, achar bom que alguém caiu ou porque aconteceu um escândalo envolvendo a Igreja, veja o que nos diz esse versículo, ninguém senão Deus poderá reverter a situação e ajudar quem está caído a se levantar, ênfase na parte "Quem és tu" é como Deus pensa quando vê algum ser humano julgando seu irmão. "Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Porque está escrito:Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim,E toda a língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus." Romanos 14:10-12


Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10/11/2016

Um brinde aos julgamentos

Quem nunca foi julgado que atire a primeira pedra. Dizem que não devemos se importar com tudo o que dizem e fazem a nosso respeito porque as pessoas são "assim mesmo", eu fico pensando em como minha vida seria muito mais feliz se não existissem os julgamentos, a vida de todos nós seria melhor se eles não existissem. Eu já passei horas tentando fazer alguém entender algo que eu falei ou fiz para que não me interpretasse ou me julgasse de forma errada, eu percebi que nessas ocasiões o lado oposto estava disposto a me interpretar de maneira errônea, eu então vi que algumas pessoas só enxergam o que querem enxergar e por mais que não fosse isso que eu queria, era isso que o outro queria. Me martirizava, culpava a minha forma desastrosa de dizer as coisas e meu comportamento repentino, culpava o momento, a vida, me culpava por não saber passar para os outros aquilo que realmente sou e por deixar brechas para que me interpretassem errado, eu fui muito ingênua por pensar assim. Eles sempre compreendiam como queriam e mudavam comigo. O pior dos julgamentos é que essas mesmas pessoas que julgam, elas despertam em outras pessoas a vontade de julgar e assim essa corrente enorme de julgamentos vão se espalhando pelo mundo. 
"Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês. "Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: 'Deixe-me tirar o cisco do seu olho', quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão."
Mateus 7:1-5
"Da mesma forma", uma medida justa vinda de Deus, porque Ele é justo, se você julga alguém que não conhece direito ou que você não conhece o que está no coração, nos pensamentos e nas intenções dessa pessoa, você automaticamente esta cometendo uma injustiça, esta mentindo porque está falando que aquela pessoa quis dizer algo ou fez algo com uma intenção que a pessoa não tinha. Por mais que você fale, e tente provar o contrário, essas pessoas continuam jogando indireta, julgando e esnobando quem somos de fato e criando uma versão falsa de nós.  O Tiago 4:11-12 nos diz: "Irmãos, não falem mal uns dos outros. Quem fala contra o seu irmão ou julga o seu irmão fala contra a Lei e a julga. Quando você julga a Lei, não a está cumprindo, mas está agindo como juiz. Há apenas um Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e destruir. Mas quem é você para julgar o seu próximo?" Esse julgar, esse prejulgamento e o julgamento que fazem uns dos outros só causam contendas, desunião, discórdias, ira e todos os frutos da carne. 
"Portanto, deixemos de julgar uns aos outros. Em vez disso, façamos o propósito de não pôr pedra de tropeço ou obstáculo no caminho do irmão. Romanos 14:13" Muita gente já abandonou a Igreja ou deixou de ir por causa dos obstáculos que colocaram em seu caminho, não estou falando de doutrinas bíblicas, estou falando de pessoas que acabam atormentando a vida do outro com julgamentos, contendas, divisões, implicância, formando várias barreiras para impedir que a pessoa cresça na fé, então enfraquecida a pessoa acaba desistindo do evangelho. Pequenas coisas, como um julgamento mata o outro, é como ferir o outro com espada, corta a alma e faz com que a pessoa morra espiritualmente, sem vontade de cultuar, sem vontade de fazer mais nada para Deus vão preferir virar um desigrejado e ao invés de se aproximar de Deus se afasta. 
Com tudo o que eu já te disse você pode me dizer: Ah, mas lá em João 7: 24 fala "Não julguem apenas pela aparência, mas façam julgamentos justos". Quer dizer que podemos julgar? Vamos recorrer ao conceito de julgar para entendermos esse versículo melhor, julgar significa formar conceito, emitir parecer, opinião sobre (alguém ou algo). Quando João escreve isso, quer que nós não apenas sairmos por aí falando de alguém ou de alguma coisa só pelo que vemos, sem conhecimento de causa, sem uma opinião sólida sobre aquilo ou alguém. Um exemplo é o que a Bíblia nos ensina em I João 4:1 "Amados, não creiam em qualquer espírito, mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo." João nos diz que não é para sairmos acreditando em tudo e achando que tudo vem de Deus porque nem tudo vem de Deus, por isso devemos examinar, julgar o que é certo ou errado, e pedir a direção do Senhor para saber o que vem e o que não vem dele.
Em Romanos 14:4 diz: "Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai. Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar." Ao invés de apontar, achar bom que alguém caiu ou porque aconteceu um escândalo envolvendo a Igreja, veja o que nos diz esse versículo, ninguém senão Deus poderá reverter a situação e ajudar quem está caído a se levantar, ênfase na parte "Quem és tu" é como Deus pensa quando vê algum ser humano julgando seu irmão. "Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Porque está escrito:Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim,E toda a língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus." Romanos 14:10-12

Nenhum comentário:

Postar um comentário